Translate this blog

Pesquisar este blog

6.03.2010

Brucutu e Kid Tocaia: como lidar com os tipos mais difíceis no trabalho?

Por: Gladys Ferraz Magalhães - InfoMoney

É comum conhecermos as mais diferentes pessoas no ambiente de trabalho. Afinal, apesar de trabalharem na mesma empresa, as pessoas têm valores e posturas diversas. Até aí, tudo bem. O problema começa quando somos obrigados a conviver com os tipos mais insuportáveis do mundo corporativo. Nestas horas, surge a pergunta: o que fazer?

Se você pensou em começar a procurar uma nova oportunidade desesperadamente, saiba que esta não é a melhor solução para fugir deles. Ao menos para a consultora em comunicação e palestrante, Bruna Gasgon, que alerta: “mudar de empresa não é a melhor solução, pois as personagens são as mesmas, só muda o elenco”.

A gerente de Planejamento de Carreira da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Melina Graf, concorda e acrescenta: “dentro de uma empresa, ninguém é obrigado a ser amigo de ninguém. Contudo, é essencial aprender a conviver com a diversidade das pessoas”.

..:: Tipos ::..

De acordo com Bruna, dentre os tipos difíceis, os mais recorrentes são: o brucutu, o kid tocaia, o sabe tudo, o enigma, o frente fria e o disk problemas. A seguir veja como reconhecê-los e como lidar com eles:

..:: Brucutu: bruto, atrevido e feroz. Costuma gritar e xingar e não pedir desculpas, pois nem sempre sabe que está magoando.

Como lidar? Em primeiro lugar, não vire um brucutu também. Exija respeito serenamente. Espere que ele se acalme para se colocar com calma.

..:: Kid Tocaia: irônico, falso, venenoso e frustrado. Por sentir raiva, inveja ou ciúmes de alguém, fala mal pelas costas, minando o relacionamento de sua vítima com todos no ambiente de trabalho. Quando a pessoa está presente, ele faz comentários maldosos, dá uma série de alfinetadas cruéis e, quando a pessoa vai reagir, diz que é brincadeira.

Como lidar? Não demonstre que não gosta de ironias ou que ficou perturbado com o veneno. Se ele perceber que não pode atingi-lo, a “brincadeira” acaba.

..:: Saiba quais os demais tipos difíceis no Portal InfoMoney!

Saiba quando o profissional não tem direito à hora extra

Por: Flávia Furlan Nunes - InfoMoney

A legislação trabalhista brasileira prevê o pagamento de hora extra ao profissional que exceder a jornada diária. Mas será que isso está disponível a todos os colaboradores? O artigo 62 da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) diz que não.

Alguns empregados estão excluídos da proteção normal da jornada de trabalho, que são exercentes de cargos de confiança e os que exercem atividades incompatíveis com o controle de horários”, explicou Eliane Ribeiro Gago, do escritório Duarte Garcia, Caselli Guimarães e Terra Advogados.

..:: Cargos de confiança ::..

De acordo com o advogado Rui Meier, do Tostes e Associados Advogados, os altos empregados, assim como editores de jornais, são da maior confiança do empregador e, por seus atos, podem colocar em risco o próprio empreendimento.

“Quanto maior o grau de confiança inerente ao cargo, menos direitos trabalhistas o empregado tem. Exemplo: um gerente de banco, quando é promovido a tal, deixa de ter a jornada reduzida de seis horas do empregado bancário e passa a ter jornada de oito horas”.

Ele explicou que o que acontece é que a figura do empregado de alta confiança se confunde com a do próprio empregador e, por isso, não há controle de horas, para que se possa resolver os problemas da organização quando eles ocorrerem, independentemente do tempo demandado.

O parágrafo único do artigo 62, porém, determina que a regra será aplicada aos empregados de confiança quando seu salário - compreendendo a gratificação de função, se houver - for inferior ao valor do respectivo salário efetivo acrescido de 40%.

..:: Nem compensação de horas ::..

As empresas que possuem um RH (recursos humanos) eficiente e uma assessoria jurídica, de acordo com Eliane, têm ciência dos casos em que os empregados devem ou não receber a hora extra, quando realizadas. Algumas optam até mesmo pelo banco de horas, para diminuir os gastos com a folha de pagamento. Mas será que isso é estendido aos profissionais de altos cargos?

“O regime de compensação de horas só é admitido mediante negociação coletiva e abrange tão somente os empregados submetidos a controle de jornada”, disse a coordenadora trabalhista da Tostes e Coimbra Advogados, Fernanda Antunes Marques. Assim, aos profissionais de cargo de confiança, não é aplicado o regime de compensação.

..:: Entenda mais a hora extra ::..

A duração da jornada diária e normal de trabalho não pode exceder oito horas, desde que não seja fixado expressamente outro limite inferior, segundo o artigo 58 da CLT.

Quando se extrapola o limite, porém, as horas suplementares serão remuneradas com o acréscimo de, no mínimo 50%, conforme convenção coletiva. Não serão computadas como jornada extraordinária as variações de horário no registro de ponto excedentes de cinco minutos, observado o limite máximo de dez minutos diários.

A empresa não pode exigir o trabalho suplementar – considerado aquele em que o empregado estiver à disposição, aguardando ou executando ordens, salvo disposição especial expressamente consignada – por mais de duas horas diárias.

Aceite Seu Valor

Você já deve ter ouvido inúmeras vezes as pessoas comentarem: "Ih, fulano é todo enrolado." O que elas querem dizer com isso? Que fulano não é emocionlamente saudável. Ele vive preocupado e não consegue encontrar saída para seus problemas. Está desconfortável consigo mesmo. É isso o que os psicólogos querem dizer quando falam de auto-aceitação.

Vamos encarar a verdade. Não existe um ser humano na face da Terra que não tenha inseguranças e problemas em relação a si mesmo que gostaria de mudar. Mas nem tudo pode ser mudado. Certas coisas em nós são assim. Talvez você tenha nascido com a aparência que gostaria de ter. Seus genes lhe deram determinadas características que você precisa aceitar - se não fizer isso, estará rejeitando seu valor pessoal e passará a vida tentando compensar inseguranças. E viverá obcecado com o fato de não ter conseguido algo melhor.

Originalmente, um dos significados de aceitação é "tomar para si". Em outras palavras, aceitar os demais implica aceitar a si mesmo.

Mulheres são melhores líderes que homens

Mulheres que ocupam cargos executivos são vistas como melhores líderes do que os homens, aponta um novo estudo da Universidade Duke, dos Estados Unidos. O importante, de acordo com os especialistas, é que elas quebrem a barreira do estereótipo de que são muito "sensíveis" para comandar uma negociação.

A pesquisa, que foi publicada no Journal of Applied Psychology, concluiu que as mulheres são consideradas mais eficientes para assumir cargos de lideranças, e elas também sabem levar melhor os relacionamentos profissionais do que os homens. "Em ambientes de negócios, competência e simpatia costumam ter um certo nível de compatibilidade para as mulheres", destaca o coordenador Ashleigh Rosestte.

Avaliação - O levantamento para avaliar o papel das mulheres à frente dos negócios foi feito com mais de 300 estudantes da universidade - de graduação e pós-graduação -, que analisaram as características de líderes fictícios. Quando compararam as trajetórias de mulheres e homens citados e a razão de seu sucesso, eles se mostraram mais favoráveis à ascensão delas. Eles justificaram dizendo que as mulheres são mais competentes, principalmente por enfrentar os preconceitos da sociedade para assumir funções antes exclusivamente masculinas.

"Muitas vezes, as mulheres têm que trabalhar duas vezes mais para obter a metade do reconhecimento conferido aos homens. Então, executivas bem-sucedidas podem se beneficiar desta percepção, levando vantagem no posto de líder", explica Rosestte, salientando que os traços de um líder tradicional, geralmente remetidos a um homem, devem ser eliminados.

..:: Fonte: Veja.com

Dez sinais de que você pode ser o próximo demitido

Por: Talita Abrantes - EXAME.com

Problemas financeiros estão entre as principais razões para a demissão de executivos. Atentar para esses indícios pode ser o primeiro passo para virar o jogo

Por mais repentino que pareça, o processo de demissão sempre é anterior à cortante frase "não precisamos mais dos seus serviços". Os convites para reuniões ou tomadas importantes de decisão cessam e a pressão e os desentendimentos aumentam. É um período tenso. E as consultorias de recursos humanos não poderiam ser mais certeiras ao definir boa parte desses casos como o tempo da "fritura".

"É quando você começa a sentir fumaça. Acontecem situações que levam a pessoa para a marca do pênalti", diz José Augusto Minarelli, presidente da consultoria de outplacement Lens&Miranelli. "Trata-se de um processo lento de queimar o profissional para descartá-lo do grupo". O peso desse processo, contudo, não é regra para todas as companhias. Mesmo assim, "o chefe irá deixar transparecer alguns sinais", diz Iaci Rios, consultora da DBM.

Evidentemente, não está nos planos de nenhum profissional encarar este cenário. Apesar do tom sombrio, é preciso lembrar que todos estão sujeitos a isso. Para não ser pego de surpresa, o conselho dos especialistas é ficar atento aos sinais. Reconhecer as evidências de que seus dias na empresa podem estar contados pode ser a primeira estratégia para salvar o emprego ou dar uma guinada de mestre na sua carreira.

1. A companhia foi ou será vendida

Se a empresa está sendo vendida ou passou por um processo de fusão, fique atento. Este pode ser o primeiro indício de que seu emprego está em risco. De acordo com Minarelli, mudanças corporativas como estas estão por traz de boa parte das demissões de executivos brasileiros. "O vendedor, geralmente, enxuga as estruturas para tornar a companhia mais leve e atraente para o comprador", diz. Quando duas empresas se unem, por sua vez, é comum que algumas vagas sejam suprimidas. "Neste caso, é importante atentar se há duplicidade de cargos", afirma o presidente. "Se seu histórico dentro da empresa for bom, os riscos são menores", afirma Iaci.

..:: Confira os outros nove sinais no Portal Exame!

Quem te disse?

Por: Suely Pavan - Pavan Desenvolvimento

Um dia alguém te falou que você precisava ser uma única coisa na vida, “tipo assim” ser engenheiro. O que não te disseram é que você poderia ser engenheiro e também ator, e também mais qualquer outra coisa que você quisesse, até um poeta. Quem te disse que uma escolha exclui outra?

Tem gente que às vezes me pergunta: Mas posso mudar de carreira com 40 anos? De chefe de TI passar a ser Gestor de marketing? O rosto da pessoa que me pergunta isto tem uma enorme vontade de mudar, mas o que fazer com o medo da mudança?


Não sei quem foi que disse que em matéria de talentos podemos ter só um na vida. Só posso te dizer que isto é uma grande bobagem, talentos são múltiplos, e se a gente for pesquisar lá dentro de nós e sem medo vai descobrir alguns surpreendentes. Só que às vezes confundimos as coisas, porque não damos espaço para o novo, o deslumbrante. Nunca irei esquecer-me de uma foto que vi. Era a apresentação de uma moça da área de recursos humanos. Na foto ela mostrava o que fazia. E era assim: metade da foto ela estava toda formal vestida a caráter como se veste um gerente de RH, e no outro lado da foto ela estava descabelada e descalça, pintando um quadro no meio da rua. Esta era ela profissionalmente.

O que a gente confunde é o trabalho que nos sustenta, com outros que são puro prazer. Talvez você seja um poeta, um escritor, um bailarino, ou até um grande chef de cozinha para os seus amigos. E se esquece que isto também é trabalho. A melhor definição de trabalho que eu conheço é a da possibilidade de transformação de uma cultura. Pois diferentemente de todos os animais do planeta o homem e a mulher trabalham para transformar este mundo. E podem e devem fazer isto usando os seus múltiplos talentos. Trabalho não é apenas ganhar dinheiro, trabalho é defender uma causa, é expressar-se através de algo humano como a arte. Infelizmente a nossa sociedade, dividida, dicotomizada, e departamentalizada não enxerga no artista, por exemplo, um trabalhador, mas ele é.
Talvez, também, lá na empresa em que você trabalha não aja espaço, afinal os departamentos são tantos, para você mostrar seu talento de liderança, mas já pensou em ser síndico, ou em organizar uma ONG? Talvez você não ganhe nada fazendo isto, mas com certeza estará usando o seu talento em algo útil. Não existe talento inútil, existe apenas talento fora de época ou tentando se amoldar a alguma atividade remunerada. Gosta de dançar, é um pé de valsa ou de hip hop? Vai ensinar a galera robotizada a soltar o corpo lá na comunidade perto da tua casa. Você vai usar o teu talento e vai se divertir também e aprender novos passos com a molecada.
A gente reclama do mundo, mas se esquece dos múltiplos talentos que temos, deveríamos usá-los. Ama escrever?Faça um blog. Gosta de cozinhar? Venda seus pratos preferidos no final de semana para os vizinhos que odeiam botar o pé na cozinha, e talvez você ainda possa ganhar um dinheirinho.

Nos ensinaram a restrição, a lobotização, e se esqueceram de dizer que: Você tem talentos sim. E o que é um talento? É aquilo que você faz melhor do que os outros, e com o pé nas costas, como por exemplo: cozinhar, dançar, fazer contas, saber eventos históricos, ter um tino para curar... enfim, são tantos. Então arregace as mangas e não confunda dinheiro com talentos. E cá pra nós você pode até ganhar uma grana com isto.

Você reparou que este texto está repleto da palavra "talvez"? É isto mesmo, a vida é repleta de incertezas, que são as portas e possibilidades. O Fernando Pessoa tinha uma frase ótima e bem conhecida: Navegar é preciso, viver não é preciso. Para viver não há precisão alguma, não há marcadores ou instrumentos de precisão como na navegação. A vida se abre na medida que estamos abertos à diversidade de nossos talentos.

Mas, me conte qual é o seu talento, aquele que você acabou de descobrir que tem? Ou ainda aquele que você tem e já usa. Vou fazer um painel no meu site, com os talentos, estas raras pérolas que transformam a nossa vida e a das outras pessoas. Quais os talentos que os leitores de meu site, cadastrados para ler os meus textos e seguidores( etâ palavra ridícula!) do twitter @pavandesenvolv têm?

Responda-me através do site, ou via e-mail ou ainda lá no twitter. Vamos espalhar os talentos de todos por aí. O mundo precisa disto para se transformar.

Estou curiosa para saber.

Carreira x futebol: sua área diz quem você seria dentro de campo!

Por: Flávia Furlan Nunes - InfoMoney

Este ano é de Copa do Mundo, o que torna comum as comparações entre diversos temas e o futebol, paixão nacional. E o ambiente corporativo não poderia ficar de fora desta onda: você sabia que a área em que atua pode definir qual posição ocuparia dentro de campo?

A equipe da Junto Fast Recruitment, formada pelos headhunters Ricardo Nogueira, Mariana Gaspar e Lucas Padilha, preparou essa analogia para o InfoMoney.

..:: Dentro de campo: cada posição, uma área diferente ::..

O goleiro, por exemplo, deve ter reflexo apurado e grande flexibilidade. Quem são eles? Os profissionais de TI (tecnologia da informação), que protegem a empresa, por meio da segurança da informação.
Em seguida, estão os zagueiros, que costumam ter grande força e resistência, em detrimento das técnicas de drible, típicas de jogadores mais ofensivos. Afinal, sua função é primariamente a de bloquear as proximidades da grande área. Com essas características, eles podem ser comparados à área jurídica, responsável por colocar “ordem na casa” nos momentos de ataque de um adversário.
Depois dos zagueiros, estão em campo os laterais e alas, que oferecem a ligação entre a defesa e o meio-de-campo. Eles são jogadores com resistência e velocidade, já que devem apoiar o ataque – podendo até finalizar – e também defender o time dos adversários pelos lados. A analogia é com a área de comunicação, que deve ter agilidade com a informação para se defender e atacar.

..:: Leia o artigo completo no Portal InfoMoney!

Ou sua empresa muda ou terá fracassos

Por: Flavio Roberto Evangelista de Andrade - Portal Administradores

Assim como as pessoas só gostam de mudar para melhor, as organizações também. É muito óbvio que se as organizações são formadas por pessoas e as pessoas mudam, as organizações também devem mudar ou estarão dadas ao fracasso.

A ideia de mudança em administração começou a ser estudada ainda quando da Teoria do Desenvolvimento Organizacional, ou simplesmente Teoria do D.O. O descongelamento e o recongelamento de novas idéias necessárias à sobrevivência das empresas levou-as a arriscar mudanças importantes para um melhor desenvolvimento organizacional.

Mudanças às vezes são fundamentais outras vezes causam medo. É difícil dizer hoje em time que está ganhando não se mexe", justamente por causas das transformações velozes que passam as empresas. Tecnologia? Não! Nanotecnologia. Carta?Não?E-mail!Visão? Não!Ação ... e assim vai. Caro leitor, observou que tudo muda? É a ordem natural das coisas, assim como vemos no Marketing que existe o ciclo de vida do produto: introdução, crescimento, maturidade e morte, observamos que praticamente quase tudo que existe passa por um ciclo parecido.

É fácil perceber que as empresas devem comprar os desafios atuais fomentando a real necessidade de mudança e principalmente da quebra de paradigmas.

..:: Leia o artigo completo no Portal Administradores!

Endomarketing ainda é pouco usado por muitas empresas

Por: Bernt Entschev - ParanaShop

Aos olhos de muitos empresários e donos de pequenas e médias empresas, o investimento em um setor de Comunicação ainda não é visto com bons olhos. Parece ser outro gasto supérfluo, mas a comunicação interna pode mudar – e muito – o interior e o clima de trabalho de uma empresa por dentro. Qual empresa nunca pensou em fazer uma campanha para redução de custos e economia de papel? Este tipo de ação é um exemplo de marketing interno.

Baseado em ações de marketing aliado ao setor de RH, profissionais destinados a isso podem desenvolver o endomarketing e garantir grandes melhorias no que diz respeito a assuntos de interesse dos colaboradores. A partir do momento em que o RH constata uma necessidade dos funcionários, a área de comunicação desenvolve campanhas para atender essas demandas.

Para Bernt Entschev, headhunter e presidente da De Bernt Entschev Human Capital, o endomarketing “tem papel fundamental no que diz respeito a fazer o colaborador vestir a camisa da empresa”. Ele ressalta ainda que as ações promovem a integração entre funcionários, setores e hierarquias, tornando o ambiente de trabalho mais agradável. “É muito confortável trabalhar em um ambiente onde ninguém se sente superior ou inferior a ninguém. Todos são iguais, afinal de contas”, completa Bernt.

Há uma variedade imensa de ações que podem ser desenvolvidas. Além de comunicar mudanças através de canais tradicionais como jornal mural ou newsletter, podem ser ofertados ainda cursos, palestras, workshops, festas, descontos e bônus especiais nas lojas da empresa etc. “O canal de comunicação empresa-funcionário é importantíssimo para que ele se sinta integrado a ela. Quando ele acredita na empresa e nos produtos/serviços que ela oferece, certamente vai trabalhar com muito mais gosto pelo seu desenvolvimento”.

Razão x Emoção: líder deve ficar atento para não basear decisões nos sentimentos

Por: Gladys Ferraz Magalhães - InfoMoney

A dualidade razão e emoção está presente no dia-a-dia de qualquer pessoa, porém, no cotidiano daquelas que exercem papéis de liderança, ela é mais forte. Assim, alerta a gerente-geral da Right Management, Elaine Saad, estes profissionais devem ficar sempre alertas para que a emoção não ultrapasse a razão na hora de tomar decisões.
Com o passar dos tempos, nos apegamos àqueles que trabalham conosco, passamos a gostar dessas pessoas, do que elas são em sua essência. Porém, muitas vezes, isso nos cega para enxergar o que eles são verdadeiramente como profissionais”, diz.
De acordo com Elaine, o líder que toma decisões considerando mais o relacionamento que tem com os funcionários do que a capacidade profissional dos mesmos corre o risco de prejudicar a empresa e a própria carreira.

Isso porque tal atitude acaba por gerar em alguns funcionários o sentimento de injustiça, o que acaba desmotivando a equipe e, consequentemente, impactando a performance da organização, o que, por sua vez, pode fazer com que o líder perca posições ou seja preterido em promoções dentro da empresa.

..:: Autoconhecimento ::..

Dessa forma, quem exerce o papel de líder deve procurar separar a amizade do ambiente profissional, levando sempre em consideração o que é correto para a empresa. Para se ter mais claro este conceito, a especialista cita o técnico da seleção brasileira masculina de futebol, Dunga, no momento da convocação dos jogadores que disputarão a próxima Copa do Mundo.
“Uma frase sua que me chamou muito a atenção foi particularmente a que ele menciona que, muitas vezes, ao analisar a lista, seu coração o chamava para alguns nomes, porém sua razão o fez optar por outros”.
Para que os profissionais não caiam na armadilha de sempre priorizar a amizade em vez da empresa, Elaine dá a seguinte dica: “A pessoa precisa se autoconhecer e, caso perceba que é mais emocional, deve pensar em como toma decisões. Para isso, um exercício é escrever os fatores que o norteia nas tomadas de decisões e partilhar com a chefia e colegas para ver se está utilizando mais a razão do que a emoção”.

Trabalhadores com curso profissional têm mais chances na hora do emprego

Por: Equipe InfoMoney

Um profissional que possui formação completa de tecnólogo ou técnico conta com uma ampla vantagem em relação ao trabalhador que estudou até o Ensino Médio.

Pesquisa realizada pelo Centro de Políticas Sociais da FGV (Fundação Getulio Vargas) e pelo Instituto Votorantim constatou que este profissional tem 48,2% mais chances de conseguir um emprego.

Nos cursos de educação profissional, as pessoas avaliam que possuir conteúdo é necessário ao desempenho do trabalho, ou seja, é o principal atributo para a inserção no mercado de trabalho.

..:: As situações e os profissionais ::..

Os profissionais que integram o grupo dos cursos profissionalizantes possuem salário 12,94% mais alto. Essa faixa conta ainda com uma possibilidade 38% maior de conseguir uma vaga formal.

Associado a estes dados, o estudo comprovou que o maior salário médio é representado por aqueles que optaram pelo curso de qualificação profissional em Comércio e Gestão – média de R$ 952. Os salários da área de Indústria e Manutenção aparecem em seguida, com R$ 940.

O Distrito Federal, juntamente com Santa Catarina e São Paulo, apresenta os melhores salários pagos a um profissional com curso técnico, com o valor de R$ 1.403. Já as duas outras localidades contam com R$ 1.038 e R$ 1.004, respectivamente.

São Paulo é o estado onde os trabalhadores com curso profissionalizante trabalham mais tempo (média de 43 h). Já o Piauí é a região que detém a menor carga horária (37 h).

..:: Áreas de atuação ::..

O estudo também mostra que, quanto mais alto o nível de qualificação, maior a porcentagem de pessoas que trabalham na mesma área do curso realizado: tecnólogo de nível superior (79,5%), técnico de nível médio (70,1%) e qualificação (60,8%).

Em relação às contratações, os setores automobilístico (45,71%), seguido pelo de finanças (38,17%) e de petróleo e gás (37,34%) são os que mais empregam trabalhadores com este tipo de educação

..:: Estudantes ::..

De acordo com o estudo, 29 milhões de pessoas frequentam hoje cursos de educação profissional, o que representa 19,72% da população com mais de 10 anos de idade do Brasil.

Ao todo, 16,07 % (23,5 milhões de pessoas) frequentaram cursos de qualificação profissional, 3,54% (5,1 milhões de pessoas) fizeram ensino médio técnico e 0,11% (160 mil pessoas) tiveram formação tecnológica.

Em termos de educação profissional, os setores com maior proporção de pessoas formadas nesses cursos são Automobilístico (45,71%), Finanças (38,17%) e Petróleo e Gás (37,34%). Em contrapartida, Agronegócio (7%) e Construção Civil (17,80%) são os que demandam menos alunos.

Rotatividade de CEOs brasileiros desacelera para 14,9% em 2009

Por: Gladys Ferraz Magalhães - InfoMoney

A rotatividade de CEOs (diretores-executivos) brasileiros desacelerou em 2009. Segundo dados de um estudo sobre sucessão de CEOs, realizado pela Booz & Company, no ano passado, o índice de sucessão no Brasil ficou em 14,9%, enquanto que a média apurada no País entre 2003 e 2008 era de 16,5%.

Dessa forma, o percentual brasileiro se aproximou da média global, de 14,3% e apresentou diferença de 1,4 ponto percentual em relação à taxa apurada na América do Sul, de 13,5%. De acordo com a pesquisa, o resultado sul-americano reflete uma importante redução da rotatividade na região em 2009, uma vez que os índices registrados no continente entre 2007 e 2008 giravam em torno dos 18%.

O Brasil, ainda conforme o estudo, é um dos grandes responsáveis pelo resultado alcançado pela América do Sul, já que responde por 75% das sucessões na região.

..:: Leia o artigo completo no Portal InfoMoney!

Quais impactos a estabilidade no emprego após as férias traria para o mercado?

Por: Camila F. de Mendonça - InfoMoney

A estabilidade no emprego é um objetivo almejado por muitos profissionais. Instrumentos que proporcionam essa garantia, então, são bem-vindos, mas não são consenso entre agentes do mercado de trabalho. O tema voltou a ser discutido após a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados ter aprovado projeto de lei que concede estabilidade de três meses após o retorno das férias.

O texto ainda está na Casa e será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Para se tornar lei, a medida (PL 3035/2008) precisará provar que é legítima e, de fato, necessária. “Na legislação, já temos estabilidades por demais”, acredita o coordenador da área trabalhista do Leite,Tosto e Barros Advogados, Marcus Vinícius Mingrone.

O advogado da Crivelli Advogados Associados, Renan Bernardi Kalil, entende que a medida trará mais segurança ao trabalhador. “Tem empregado que não tira férias por medo da demissão”, acredita.

..:: Leia o artigo completo no Portal InfoMoney!

Equipe de colaboradores fechada com a empresa

Por: Cristofer de Mattos - Jornal Exclusivo

Manter quadro de colaboradores unidos garante ambiente harmônico e alavanca os negócios

Manter a equipe unida é um dos grandes desafios contemporâneos das empresas. O velho ditado popular “a união faz a força” não deixa de ser uma das máximas mais recorrentes e buscada incessantemente pelos gestores. Mais do que conceitos filosóficos de trabalho, manter funcionários imbuídos em buscar os mesmos objetivos da empresa representa, de acordo com especialistas, a melhor forma da empresa conquistar um ambiente aprazível de trabalho e, consequentemente, maiores chances de sucesso.

A supervisora de gerência de empreendedorismo e inovação do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul (Sebrae/RS), Viviane Ferran, destaca que o primeiro ponto para que a empresa consiga motivar seus funcionários a atuarem de forma conjunta e em pró da empresa é deixar claro aos funcionários o que a empresa busca. Saber se comunicar de forma clara e objetiva é fundamental.
Colocar os objetivos, metas, valores e princípios contribui para que a empresa desfrute de uma boa imagem junto aos seus funcionários. Também deixar claramente a cada um dos funcionários o que lhe compromete no dia-a-dia da empresa é importante, garante Viviane. Cabe aos gestores identificarem a linguagem mais apropriada de comunicação com o funcionário. Isso proporciona possíveis desculpas no futuro por parte dos funcionários quanto ao seu rendimento e comprometimento com os objetivos da empresa.
Viviane destaca que um dos paradigmas mais comuns em relação a união de funcionários, a motivação, é uma questão que passa bem mais pelo próprio interesse individual dos colaboradores do que pela própria empresa. “As empresas não conseguem motivar, mas desmotivar sim.A questão do aumento de salário, por exemplo, que pode motivar a equipe, tem um impacto passageiro. Agora, uma política de baixos salários constante sim pode desmotivar”, frisa. Ela acrescenta questões como condições de trabalho, que envolve acomodações dos ambientes, higiene dos locais e fluxo de trabalho como itens fundamentais para a criação de um ambiente que não desmotive os funcionários. “Cabe a empresa proporcionar um ambiente legal, de respeito, ética e valorização do trabalho e das pessoas”, explica.

MOTIVAÇÃO - Entretanto, reforça que o principal item de motivação passa pelo funcionário, que precisa encontrar as vantagens de trabalhar nesta empresa. Quando individualmente este colaborador está desmotivado é preciso que os gestores atuem de maneira a minimizar os impactos negativos desta motivação. “Um funcionário desmotivado desagrega o grupo naturalmente, pois ele se auto-exclui e com isso a unidade da empresa já está em risco”, frisa. O ideal, segundo ela, é através do diálogo mostrar a esse funcionário suas qualidades, que a empresa conta com ele, a expectativa da empresa quanto ao seu trabalho e que ele é importante para que o grupo de forma geral alcance os objetivos. Se não houver reciprocidade de interesse de melhorias por parte deste colaborador, em alguns casos repensar a sua contratação é uma alternativa.

O professor José Emílio Menegatti (Curitiba/PR), conferencista na área de motivação, afirma que para manter as equipes motivadas existem três etapas importantes. A primeira delas é priorizar o incentivo em vez de criticar. Segundo ele, as críticas são importantes na melhora do comportamento e conquista de resultados, porém não cabe aos gestores criticarem ou desprezarem as opiniões contrárias simplesmente por terem convicções diferentes. “As pessoas da equipe devem estar juntas, buscando a harmonia uns com os outros, ajudando-os mutuamente com palavras encorajadoras, pondo-os para cima, apontando suas virtudes e não suas falhas”, pondera.

O segundo passo é recusar as fofocas. Não levar adiante essas informações minimiza o impacto negativo no ambiente de trabalho. Conforme o professor Menegatti, esse tipo de comportamento só traz desunião da equipe, garante o professor. A última etapa, e não menos importante, é buscar a solução dos conflitos. Menegatti afirma que os conflitos nas empresas são naturais. No entanto, o que é importante é as empresas buscarem a solução o mais rápido possível. Se não houver a possibilidade de solucionar a questão somente com a conversa com as partes envolvidas o melhor caminho, segundo ele, é levar esse problema para que todos da equipe possam ajudar. “Se ainda assim persistir, talvez seja melhor afastá-los da equipe”, pondera Menegatti.

Copa do Mundo deixa preço de diária do hotel mais luxuoso da África do Sul 30% mais caro

I Curso de Monitoria de Lazer e Recreação em Meios de Hospedagem

Equipe Birutas | Lazer e Recreação Convida!

I curso de monitoria de lazer e recreação em meios de hospedagem

Período: 05, 06 e 07 de novembro de 2010
Local: colônia de férias do banco nossa caixa
USCEESP, Itanhaém (SP)
Saídas de São Paulo e Santos

..:: O que inclui ::..

Transporte, hospedagem,alimentação, aulas teóricas e práticas, certificado de 40hs, apostila em cd e enfermeira disponivel durante o curso.

..:: Grátis ::..

Camistea do curso,kit lanche e luau hawaiano com mesa de frutas,banda ao vivo e hidro noturna.

..:: Conteúdo do curso ::..

Palestras,primeiros socorros (situações comuns), city tour(procedimento e técnicas com grupos), recreação em ônibus, jogos e dinâmicas ecológicas, músicas recreativas,cirandas e rodas cantadas,atividades recreativas em quadra,campo,praia,salão e para dias de chuva, grandes jogos temáticos,alongamento temático, atividades em trilha,atividades aquáticas,atividades noturnas,jogos cooperativos e jantar temático.

..:: Investimento ::..

..:: São Paulo e interior: R$ 270,00

..:: Santos, São Vicente, Praia Grande e Guarujá: R$ 250,00

..:: Itanhaém, Mongagua e Peruibe: R$200,00

À vista 10% de desconto ou em até 6x no cheque

* Desconto para grupos, professores, empresas e parceiros

Seja um colaborador birutas e ganhe desconto + comissão!

..:: Certificação: ABBTUR São Paulo: Associação Brasileira de Bacharéis em Turismo, secção São Paulo

..:: Apoio: abae - associação brasileira de acampamentos educativos

..:: Informações e inscrições ::..

Tio Madruga (13)9118-7413
Tio Nescau (13) 9732-8462
Tio Tranqueira (13)9716-1473


..:: Web: www.equipebirutas.blogspot.com


..:: E-mail: equipebirutas@hotmail.com

..:: Msn: monitoressuarao@hotmail.com


..:: Patrocínio ::..

Faculdade Litoral Sul - FACSUL
Gig - Isntrumentos Musicais
Litoral sul águas, gás e gelo
Auto Peças 3G
Di Fiori - Pizzaria e Churrascaria
NZ Transportes - Fretamento e Locação


..:: Apoio ::..

Colônia de férias do banco Nossa Caixa - USCEESP
Gatorade
Vereador Marco Aurélio
Associação Comercial de Itanhaém - ACAI
AMA Ecoturismo - Agência de Monitoria Ambiental
Conexão - Festas e Eventos
[RH em Hospitalidade]


..:: Não fique de fora!!!!! Faça já sua inscrição!!! ::..

..:: Vagas limitadas ::..