Translate this blog

Pesquisar este blog

12.03.2009

Brasil deve gerar mais de 2 milhões de empregos em 2010, reforça Lupi

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, disse que 2010 será o melhor ano do governo Lula do ponto de vista da geração de novos postos de trabalho. Ele acredita que serão gerados mais de 2 milhões de empregos no próximo ano, quando o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), na sua opinião, deverá ficar entre 7% e 8%.
"Como sou um otimista, todos gostam de ridicularizar as minhas avaliações, mas depois os fatos comprovam que elas estão dentro da razão. Eu vejo para 2010 o melhor ano do ponto de vista da geração de emprego de todo o governo Lula: mais de 2 milhões de postos de trabalho serão gerados e o PIB deverá crescer de 7 a 8%", afirmou.
Carlos Lupi disse ainda que o Brasil deverá encerrar o ano com 1,1 milhão de novos empregos formais criados. "E isso em um momento de crise financeira internacional, em que somente os Estados Unidos perderam mais de 2,5 milhões até agora", lembrou.

Embora o país tenha gerado, até outubro, 1,162 milhão de novos postos de trabalho, número que deverá aumentar ainda mais com o resultado de novembro, o ministro do Trabalho acredita que o Brasil feche o ano com uma geração de até 1,1 milhão de empregos.

"É que no fim do ano (dezembro) nós devemos ter uma perda em torno de 250 mil a 300 mil postos de trabalho formal. Então, nós devemos fechar 2009 com o emprego formal em torno de 1,050 milhão a 1,1 milhão de novos postos", explicou.

O ministro ressaltou a força do mercado interno como fator fundamental para a recuperação econômica. "Meu balanço sobre 2009 é muito positivo e a força do mercado interno deu chance ao Brasil de se recuperar com mais rapidez do que qualquer outro país. O Brasil teve uma recuperação salarial muito forte e também ganho na massa salarial, e isso é fruto da força do seu mercado interno".

As declarações de Carlos Lupi foram dadas ontem em solenidade no Caminho Niemeyer, em Niterói, onde participou, juntamente com o ministro do Turismo, Luiz Barretto, da assinatura de convênios que visam a estimular o turismo na região. Os recursos são provenientes do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) Nacional.

Um dos financiamentos, no valor de R$ 19,25 milhões, é utilizado na construção de uma torre panorâmica de 70 metros às margens da Baía de Guanabara, em Niterói. O projeto será integrado ao conjunto arquitetônico Caminho Niemeyer - considerado, depois de Brasília, o maior acervo de obras a céu aberto projetadas pelo arquiteto.

Outro financiamento autoriza o repasse de R$ 1,5 milhão para a restauração e revitalização da Estação Ferroviária de Barão de Juparanã, no município de Valença (RJ).

"O projeto pretende criar um centro cultural e turístico de promoção da localidade, contemplando história e meio ambiente. A estação é um dos principais ícones da arquitetura do ciclo do café no Vale do Paraíba", afirma, em nota, o Ministério do Turismo.

Além dos ministro Luiz Barretto e Carlos Lupi, participaram da solenidade o vice-governador do estado, Luiz Fernando Souza Pezão, e o prefeito de Niterói, Jorge Roberto Silveira.

..:: Leia mais: Valor In-line!

Postar um comentário