Translate this blog

Pesquisar este blog

11.20.2009

Enfrente os conflitos no trabalho

Por: Patrícia Bispo - Portal RH.com.br

Por mais que uma pessoa seja considerada flexível, paciente, assertiva, haverá um momento em sua vida em que ela vai deparar-se com um momento de conflito, inclusive no meio organizacional. Isso é normal, afinal, nas empresas existem pessoas com opiniões, visões, paradigmas completamente diferentes. Mas, isso não significa que quando uma divergência surge no trabalho, os profissionais vão calçar luvas de boxe e entrar em um ringue. Pelo contrário, quando o conflito surgir é possível resolvê-lo, mas para isso é preciso saber lidar com ele. A seguir encontram-se algumas sugestões que podem ser adotadas pelos profissionais dos mais variados níveis hierárquicos.

1. Muitos conflitos deixam de ser solucionados, porque as pessoas negam-se a dar o primeiro passo de ter um diálogo com o colega em que as divergências tornaram-se acentuadas.

2. Caso você tome a iniciativa de conversar com a outra parte envolvida no conflito, lembre-se de ser transparente com a pessoa e fale o que realmente pensa sobre a situação em que ambos envolveram-se e seu ponto de vista.

3. No diálogo, considere que a outra parte também quer e precisa ser ouvida. Não existe quem seja o "dono da verdade". Por isso, vá disposto a ser um bom ouvinte e considerar os valores e a visão que o outro tem sobre o fato.

4. Muitas vezes, o início de uma conversa é prejudicado porque as pessoas não têm a sensibilidade para falar de forma ponderada, calma, madura. Quem não consegue falar e está disposto a ouvir na mesma proporção só agravará a situação.

5. Se em algum momento da conversa surgir agressividade, a alternativa é retornar o diálogo em outro momento. Com "cabeça quente" a situação só tende a piorar.

6. Depois que a conversar for concluída, reflita sobre o que foi dito por você e a outra parte. Pondere as observações da outra pessoa, pois mesmo sem perceber algumas ações suas podem contribuir significativamente para uma situação constrangedora.

7. Quando uma boa conversa não resolve o conflito, é o momento de comunicar o que está acontecendo ao gestor. Esse, por sua vez, deverá ouvir as duas partes e procurar solucionar o caso, para que a situação não se agrave e acabe prejudicando o clima organizacional.

8. Lembre-se que as pessoas estão em constante processo de transformação e você não é uma exceção. Quem sabe não seja o momento de rever determinados conceitos, paradigmas, convicções e partir para uma mudança comportamental?

9. Não dê ouvidos a fofocas que envolvam você e o colega envolvido no conflito. Muitas vezes, o que poderia ser solucionado através de uma conversa termina transformando-se em uma bola de neve, porque outras pessoas se envolvem na história.

10. Quando em algum momento de sua vida, o conflito bater à porta não finja que ele não existe. Como o velho ditado diz: "não tape o sol com a peneira". Se alguém pensa que pode fugir de um problema, pode até minimizar a situação temporariamente. Mas, quando tudo vir à tona as consequências podem ser mais sérias. Por essa razão, não fuja do conflito. Enfrente a situação de frente, mas com equilíbrio emocional.
Postar um comentário