Translate this blog

Pesquisar este blog

8.31.2009

Revista Espeleo-Tema: chamada para trabalhos

A revista Espeleo-Tema (ISSN 0102-4701), periódico técnico-científico editado pela Sociedade Brasileira de Espeleologia, comunica a toda comunidade espeleológica e científica a retomada de suas atividades no ano de 2009. Nesta nova fase, a EspeleoTema será uma revista eletrônica, adotando também as características comuns aos periódicos científicos quanto ao processo de seleção de artigos para publicação.

Convidados a todos os espeleólogos, pesquisadores, profissionais liberais, gestores públicos e privados, que desenvolvem seus trabalhos técnicos e científicos em áreas cársticas ou cavernas, a submeterem seus originais para a publicação na Espeleo-Tema. As linhas temáticas da revista, bem como as demais normas para a confecção, submissão e avaliação de originais podem ser consultadas no site oficial da revista: http://www.sbe.com.br/espeleo-tema.asp

O volume 20 da revista será publicado ainda no ano de 2009. Lembrando que a Espeleo-Tema já se encontra avaliada na tabela Qualis da CAPES.

Cordialmente,
Heros Augusto Santos Lobo (UNESP/Rio Claro – SP)
Editor-Chefe

..:: Conselho Editorial ::..

- William Sallun Filho (IG-SMA – SP)

- Maria Elina Bichuette (UFSCAR – SP)

- Luiz Eduardo Panisset Travassos (PUC – MG)

..:: Editores Associados ::..

- Carlos Henrique Grohmann (IGc/USP – SP)

- Eduardo Bagagli (UNESP/Botucatu – SP)

- Eduardo Pazera Júnior (GEP – PB)

- Elvis Pereira Barbosa (UESC – BA)

- Emerson Galvani (FFLCH/USP – SP)

- Eunice A. Bianchi Galati (FSP/USP – SP)

- Hélio Shimada (IG/SMA – SP)

- Jadson Porto (UNIFAP – AP)

- Luiz Afonso Vaz de Figueiredo (FSA – SP)

- Marcos Paulo de Souza Miranda (Ministério Público Estadual – MG)

- Rodrigo Lopes Ferreira (UFLA – MG)

- Rubens Hardt (UNESP/Rio Claro – SP / Universidade Rouén – França)

- Walter Fagundes Morales (UESC – BA)

8.29.2009

Sábado Legal: A aplicação da arbitragem na dissolução de conflitos

Por: Larissa Miguel

No desenvolvimento do direito brasileiro, a arbitragem já estava prevista na Constituição de 1824, limitada ao âmbito do direito civil. Com o Código Comercial de 1850 estendeu-se aos assuntos mercantis. Já na a (promulgada em 1988) a questão da arbitragem é prevista em diversos artigos. Contudo, apenas em setembro de 1996 foi sancionada a lei 9.307, que disciplinou o tema.

No direito do trabalho, temos a previsão constitucional do art. 114, § 1º. E, ainda, na Lei de Greve (a Lei nº 7.383/89) e na Medida Provisória nº 1.982/69, de 2000 (somadas as suas alterações), que trata da participação dos trabalhadores nos lucros ou resultados da empresa.
A arbitragem é uma forma alternativa aplicada para a dissolução de conflitos. Não tem caráter obrigatório, ou seja, depende da vontade das partes em optar por sua aplicação. Para tanto, necessário que ao tempo do contrato às partes incluam a cláusula compromissória, que nada mais é do que a concordância de ambas as partes em dirimirem futuros conflitos através de um arbitro.
Através do juízo arbitral as partes elegem um terceiro (arbitro ou órgão), estranho a relação entre elas, que solucionará o conflito por meio de sentença arbitral que será imposta às partes.

Importante diferir a arbitragem da mediação no seguinte ponto: na primeira as partes submetem-se a uma sentença arbitral, ou seja, o árbitro impõe às partes uma decisão sobre o conflito; enquanto, na segunda, o mediador apenas aproxima as partes, sugerindo possibilidades para dirimir o conflito, orientando-as e aconselhando-as, mas nunca decide por elas.

Comparando a aplicação da arbitragem como alternativa ao socorro do Poder Judiciário, a arbitragem apresenta-se extremamente mais atraente. No que concerne à sua celeridade, é indiscutível seu poder de atração, vez que o juízo arbitral não prevê recursos em sua forma primária (as partes podem avençar sobre tal possibilidade).

Outros atrativos indiscutíveis são: a informalidade do procedimento (ausência de ritos); confiabilidade (o fato de o árbitro ser nomeado pelas partes, e ser objeto da confiança desses, gera maior tranqüilidade); especialidade (o árbitro é uma pessoa especializada no assunto); sigilo (por ser derivado de um contrato entre as partes, tem-se que não interessa à terceiros a solução do litígio, dispensando-se, portanto, a publicidade dos atos procedimentais, como ocorre no Poder Judiciário); e, por fim, a flexibilidade (o árbitro não esta acorrentado às leis, podendo aplicar a equidade para dirimir o conflito conforme, não só no que concerne ao procedimento, mas também ao direito material aplicado)*

..:: Bibliografia ::..

PAMPLONA FILHO, Rodolfo M. VA arbitragem na área trabalhista: visão didática. Disponível em < http://www.flaviotartuce.adv.br/secoes/.../Pamplona_arbitragem.doc >. Acessado em 28/08/2009.

RAMOS, AUGUSTO CÉSAR. Mediação e Arbitragem na Justiça do Trabalho. Disponível em < http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=2620 >. Acessado em 28/08/2009).

..:: Nota ::..

* art. 2º da Lei 9.307/96: “A arbitragem poderá ser de direito ou de eqüidade, a critério das partes.

§ 1º. Poderão as partes escolher, livremente, as regras de direito que serão aplicadas na arbitragem, desde que não haja violação aos bons costumes e à ordem pública.

§ 2º. Poderão, também, as partes convencionar que a arbitragem se realize com base nos princípios gerais de direito, nos usos e costumes e nas regras internacionais de comércio.”

8.28.2009

Sacolas Plásticas: Uso Consciente no estado de São Paulo

Por: Patricia Sansivieri

O uso de sacolas e sacos plásticos em supermercados pode ser proibido em todo o estado. Projeto de lei sobre o assunto está em análise na Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa de São Paulo.

A idéia é obrigar as lojas a conscientizar consumidores e estimular a utilização de sacolas reutilizáveis, com a oferta de embalagens alternativas que, poluíssem menos o ambiente.

Os estabelecimentos teriam meio ano para se adaptar às regras. Os que desrespeitassem as normas seriam notificados ou multados em até R$ 15.850.

Já, em Santos, um projeto de lei complementar do vereador Marcelo Del Bosco (PPS) tramita na Câmara com o mesmo objetivo: fazer com que os estabelecimentos comercais utilizem sacolas oxi-biodegradáveis (também conhecidas como ecológicas).

Lançamento: Cenários do Turismo Brasileiro


Caros amigos,

Compartilho com os demais membros de nossa comunidade a satisfação em ter participado na noite de ontem (27) do coquetel de lançamento do livro Cenários do Turismo Brasileiro (Ed. Aleph), acontecido na Livraria Martins Fontes (unidade Av. Paulista).

A obra foi escrita pelos ícones da literatura em Turismo Luiz Trigo e Alexandre Panosso.

Além da presença de Acadêmicos, também referências em nossos estudos, e demais colegas, tive a grata oportunidade em levar dois de meus alunos na Microlins Unidade São Vicente: David e Jenniffer. É sempre importante compartilhar, como faço por meio desta mensagem, das oportunidades e momentos marcantes de nossas vidas pessoais ou profissionais. Assim, prestigiar os Mestres junto a nossos discípulos é algo sem preço. Tem de ser registrado.

Convido nossos leitores a conferirem a matéria publicada sobre o evento no website Hôtelier News e também no blog do Prof. Trigo.

8.25.2009

Fals: VIII Jornada Cultural agita Praia Grande

Olá pessoal,

Gostaria de agradecer a Profa. Ana Paula Villela pelo convite para ministrar uma palestra aos alunos do curso de graduação em Administração da Faculdade do Litoral Sul Paulista (Fals). A apresentação fez parte da VIII Jornada Cultural promovida pela instituição em seus diversos cursos.

Agradeço, também, aos demais colegas, Professores da Fals que acompanharam todas as atividades, o que conferiu ainda mais prestígio ao evento, que continua por toda essa semana. Em particular, gostaria de elogiar a hospitalidade com que fui recebido, primeiro, pela Andrea, Secretária Geral, via telefone. Presencialmente, destaco a Fabiana, Secretária do Curso de Administração, e a Cida, da Coordenação Pedagógica.

Aos alunos, devo me desculpar se desviei do assunto central da palestra - Empregabilidade -, mas, como disse, acredito que o palestrante agregue muito mais valor ao evento se trouxer elementos e referências únicas. Busquei este caminho! Tentei fazê-los compreender melhor e refletir um pouco sobre como pensa e trabalha o RH, para que assim vocês juntem todos os manuais sobre Empregabilidade que existem por aí e se lancem ao mercado.

Compartilho aqui os slides utilizados na palestra e, a seguir, o texto base que escrevi enquanto preparava a palestra. Espero que tenha sido proveitoso a todos os amigos! E espero, também, ter novas oportunidades, novos encontros.



..:: Façam aqui o download do texto usado na preparação da palestra!

Um forte abraço, moçada!
Sucesso sempre,
Aristides Faria

8.23.2009

Sábado Legal: Justiça do Trabalho e a Proteção ao empregado

Por: Larissa Miguel

No âmbito da Justiça do Trabalho, seja no direito material ou processual, impera o principio da proteção ao empregado, parte mais desfavorecida da relação.

Primeiramente, cumpre-nos localizar o empregado na relação de emprego: por muitas vezes (na realidade de nosso país podemos contemplar essa situação praticamente em toda a relação empregatícia), o empregado submete-se a exigências do empregador, pelo motivo mais óbvio, a necessidade de trabalhar.

Situações abusivas aos direitos e condições de trabalho impostas ao empregado acontecem freqüentemente, como por exemplo, deixar de receber horas extras ou ter seu salário em valores menores do que determinado para a categoria.

Resta, portanto, mais do que caracterizada a hipossuficiencia do empregado que, não tendo outros meios de prover seu sustento e de sua família, submete-se as condições determinadas pelo empregador, sem poder questiona-las, discuti-las e reinvindica-las.

Por este fator é que o direito do trabalho e a Justiça do Trabalho tem por principio que rege suas regras o principio da proteção, favorecendo a parte mais fraca da relação jurídica empregatícia, protegendo seus direitos e fazendo-os valer de forma justa.

O principio da proteção visa equalizar as forças entre empregador e empregado. O primeiro, com maior poder econômico, consegue obter maiores vantagens do que o segundo. E, por tal motivo, é que a Justiça do Trabalho estabelece normas processuais que, a primeira vista parecem exageradas, mas no decorrer de um processo trabalhista, vê-se que fazem a relação jurídica mais equilibrada.
Assim, o cotidiano da Justiça do Trabalho é eivada normas protecionistas ao empregado. Exemplos: o empregado pode ajuizar ação de forma oral e sem o patrocínio de um advogado, o que garante o acesso a justiça; não precisa recolher taxa recursal; dentre outros.
Agora, importante observarmos que mesmo com todo esse caráter protecionista ao empregado, a Justiça do Trabalho esta longe de ser o “Peter Pan do Poder Judiciário”. Muito pelo contrário, a prática nos fóruns trabalhistas deixa claro a intenção de seu corpo magistrado em desmascarar aqueles reclamantes (ex-empregados que acionam seus empregadores) eivados de má-fé, cujo único objetivo é extorquir o ex-empregado, sem qualquer direito comprovado.

8.21.2009

Luciana Lacerda convida para defesa de dissertação (UFC)

MT: Seminário Nacional Empresas e Comunidades 2009

Lançamento: Cenários do Turismo Brasileiro

A Editora Aleph, a Livraria Martins Fontes, e os autores Alexandre Panosso Netto e Luiz Gonzaga Godoi Trigo, convidam para o lançamento e noite de autógrafos do livro.

..:: CENÁRIOS DO TURISMO BRASILEIRO ::..

O evento acontece dia 27 de agosto, quinta-feira, a partir das 18h30, na loja da Livraria Martins Fontes da Avenida Paulista 509 (próximo à estação Brigadeiro do metrô).

Lembre-se: Os autores farão uma breve apresentação sobre o livro!

Contamos com a sua presença!

..:: Serviço ::..

A Livraria Martins Fontes Paulista possui convênio com os estacionamentos da Rua Manoel da Nóbrega 95, ou 88. (Primeira hora gratuita).

CEDS Litoral Norte promove evento em Ubatuba

O Centro de Experimentação em Desenvolvimento Sustentável - CEDS realiza o Seminário Turismo Sustentável no Litoral Norte de São Paulo.

..:: Quem somos ::..

1. equacionar a visão integrada do território e sua transformação, com base na pauta de temas estabelecida no Diálogo para a Sustentabilidade;

2. abrigar um laboratório de práticas sustentáveis que dêem respostas concretas às questões resultantes dos trabalhos desenvolvidos;

3. facilitar a comunicação sobre a proposta do Diálogo para a Sustentabilidade e as inovações geradas a partir da convergência dos esforços;

4. buscar a convergência de entendimentos entre os diferentes atores envolvidos sobre o que fazer para alcançar os objetivos;

5. o equacionamento técnico dessa pauta de ações, indicando como realizá-las;

6. a formulação e propositura de modelos inovadores de atividades econômicas;

7. a articulação das ações e providencias futuras, decorrente da análise do processo e pelo apoio à capacitação dos grupos regionais; e

8. a documentação para facilitar a comunicação desse processo ao conjunto da sociedade, criando condições para que a proposta seja compreendida e reconhecida em seu alcance positivo.

..:: Faça o download da programação deste evento ::..

Como agir na busca de uma oportunidade

Currículo bem elaborado, networking, preparação para entrevista e o bom marketing pessoal, são as principais ferramentas para alcançar uma oportunidade profissional. Independente de estar ou não ativo no mercado, o processo de busca requer dedicação e planejamento.

Existem diferentes formas de empregabilidade no mercado de trabalho atual. Diariamente surgem demandas em alta, como é o caso de prestadores de serviços, colaboradores e freelancers, o mercado já não é o mesmo e há a necessidade de adaptação. É importante ser flexível, aproveitar as oportunidades e estar aberto a aceitar novos desafios e, o principal, fazer um projeto de carreira.

Veja algumas dicas utilizadas no processo de transição de carreira e que podem ajudar a se destacar no mercado:

- Traçar perfil profissional e autoconhecimento: identificar quais são as competências adquiridas na trajetória profissional e as que ainda têm que desenvolver. Refletir sobre o impacto que causou nas empresas que trabalhou.

Leia as demais dicas e o artigo completo: Como agir na busca de uma oportunidade

Falso simpático ou sincero demais: veja com qual deles é mais fácil trabalhar

Por: Karin Sato Karin - InfoMoney

O sujeito sincero demais fala o que pensa, "doa a quem doer", como diz o ditado. Como algumas pessoas preferem não ouvir a verdade, ou ignorá-la, é comum que ele seja visto como o colega de trabalho intragável, difícil de suportar.

Na mesa ao lado, está o falso simpático. Ele sorri o tempo todo, raramente está de mau humor, nunca critica seu trabalho. Costuma-se apreciar tamanha simpatia, por isso, este tipo de profissional é querido... Até o dia em que mostra sua verdadeira face e passa a perna em alguém da equipe.

Comuns no mundo corporativo, essas figuras nos fazem questionar: como lidar com esse tipo de pessoa? Até que ponto o simpático é melhor do que o crítico?

..:: Falso simpático é pior ::..

Para a diretora da RMML Consultoria de Imagem Corporativa, Renata Mello, difícil mesmo é lidar com o falso simpático.

"Quando a pessoa tem esse perfil, você nunca sabe o que ela está pensando. Ou, até pior, não se sabe o que ela pode fazer com as informações que tem a seu respeito", avisa.

Para lidar com esse tipo de colega ou chefe, Renata Mello sugere "não alimentar seu repertório". Desta forma, fale o mínimo possível. Diga apenas o necessário, de forma objetiva, sem dar margens a especulações.

"Evite ainda falar o que pensa a respeito dela, de situações do trabalho ou sobre postura de outras pessoas. Não vale a pena se expor, pois tudo que for dito pode ser usado contra você", alerta.

..:: Verdadeiro demais ::..

Com relação ao sincero em excesso, Renata diz que, quando você sabe que a pessoa é honesta, é mais fácil de lidar com ela, pois ela é quem é.

"Por mais dura que a pessoa seja com você, na hora de dar uma opinião ou fazer um comentário, é bom saber que está sendo verdadeira. Quer o seu bem (se for seu amigo) ou mostrar que você está errado (caso seja um colega de trabalho)", diz a consultora.

O problema é que algumas pessoas são tão honestas que até nos magoam. "Mas, se for seu amigo, acho que vale a pena mantê-lo por perto, no entanto, avise que poderia ser mais sutil, caso seu jeito seja muito agressivo. Se não for seu amigo, mas um colega de trabalho, agradeça a opinião, avalie se tem razão ou não, e use a informação a seu favor, caso concorde com ele. Caso não concorde, não prolongue o assunto", aconselha.

Treinamento: investimento que vale a pena

Por: Élida Bezerra - Portal RH.com.br

Com a alta competitividade no mercado corporativo, aperfeiçoar o talento dos colaboradores tornou-se uma real necessidade para diversas empresas e treinar pessoas tem sido considerado como um ponto positivo para quem quer se diferenciar da concorrência. Dessa forma, muitas organizações passaram a manter o foco no desenvolvimento das habilidades profissionais, incentivando a integração entre os departamentos e melhorando a qualidade da produção dos negócios. Tudo isso deixando para trás o velho pensamento de que treinamento é custo desnecessário e não investimento.

Com o objetivo de desenvolver as competências dos seus funcionários, a companhia paulista Apta Caminhões e Ônibus adotou a seguinte estratégia: investir em treinamento e valorizar o capital humano. Fundada em março de 2006, a empresa concessionária da Volkswagen, conta com 160 profissionais que atuam em duas unidades situadas em São Bernardo do Campo e em São Vicente, localizadas no ABC e no Litoral do Estado de São Paulo.

..:: Confira o artigo completo no Portal RH.com.br

8.20.2009

O que será que sente um RH na trajetória da sua carreira?

Por: Patrícia BispoRH.com.br

Simpatia e disposição de sempre aprender algo a mais, a cada dia. Essas são apenas algumas das características de Nádia Menezes, gerente corporativa de Pessoas da Brasal Refrigerantes - empresa que representa a Coca-Cola e a Femsa no Distrito Federal, Sudeste e Nordeste de Goiás, Noroeste de Minas e Sul do Tocantins. Ela iniciou a vida profissional há 17 anos, na rede bancária, e já naquela ocasião sentiu que seu futuro estava diretamente relacionado a trabalhar com gestão de pessoas. O reconhecimento pelo seu trabalho surgiu naturalmente junto aos colegas de trabalho, à empresa e, recentemente, foi vencedora do concurso: Gestor de RH mais admirado do Sistema Coca-Cola Brasil.

Em entrevista concedida ao RH.com.br, Nádia Menezes conta como foi sua trajetória, o que a estimula a atuar na área, como também sobre um pouco de sua gestão diante da Brasal, empresa que ela considera como parte da sua vida, desde quando era criança. A história dessa profissional de Recursos Humanos é, no mínimo, um estímulo para quem já atua na área ou deseja ingressar no caminho de gerir pessoas como diferenciais significativos. Aproveite a leitura!



RH.COM.BR - Há quanto tempo a Sra. ingressou na área de Recursos Humanos e como isso ocorreu?

Nádia Menezes - Iniciei minha vida profissional na rede bancária e, costumo dizer que já estava predestinada a atuar em RH. Isso foi há 17 anos e já naquela época, mesmo como escrituraria, já cuidava de tudo que dizia respeito à área pessoal na unidade, onde trabalhava, encaminhando e recebendo da matriz documentos relativos à contrato de trabalho, controle de ponto, movimentos para folha de pagamento, treinamento, entre outras atividades. Em seguida, atuei em uma empresa de tecnologia, agora já diretamente na área de Relações do Trabalho. Nesta empresa e tendo me formado em Administração de Empresas acredito, desenvolvi um grande diferencial competitivo em RH: entender de números, de negócio e do quanto as pessoas fazem a diferença, sobretudo, quando se tem como estratégia de negócio a excelente prestação de serviços. Sem as pessoas e sem ter claramente a noção do quanto elas influenciam o negócio, como profissional de RH eu não teria ido muito longe. Em seguida, trabalhei em um grande grupo econômico de nossa região, a Brasal, e comecei exatamente pela área de Relações do Trabalho. O caminho foi longo, desafiador, mas muito gratificante. Assumi, em seguida, os processos de desenvolvimento, recrutamento e seleção e treinamento, e, daí para frente, foi só construção. Implantamos políticas e práticas de remuneração, de avaliação de desempenho, de gestão por competência, entre outros processos. Aprendi e aprendo todos os dias. Hoje, estou aqui como Gerente Corporativa de RH, atuando contributivamente para que nossas empresas alcancem os melhores resultados. Atuar em RH é ter a certeza de que o que sei e fiz até agora só me trouxeram até aqui. Amanhã é outro dia e a construção desse amanhã eu necessariamente comecei ontem.

..:: Confira a entrevista na íntegra no Portal RH.com.br

Mais de 50% dos líderes são dispensáveis

Uma pesquisa da consultoria Entheusiasmos revelou que mais de 50% dos líderes de empresas, entre eles presidentes, diretores e gerentes, não têm condições ou preparo para levar suas organizações a um bom desempenho ou até mesmo a sobreviver num futuro próximo.

Segundo Eduardo Carmello, diretor da consultoria, esse dado revela que muitas empresas não têm lideranças aptas a entender que 80% do valor que uma companhia gera hoje vem de ativos intangíveis como relacionamentos, marca, conhecimento, reputação e capital intelectual, relacionado diretamente aos empregados.
"Esse dado explica por quê 75% dos empregados de empresas, de modo geral, segundo levantamento do Conselho Americano de Liderança, não acreditam que suas lideranças podem levar as empresas adiante, com sucesso, nos próximos 5 anos. O fato é que boa parte destes líderes, que administram empresas inclusive de grande porte, não entendem questões muito importantes da modernidade como a relevância de ativos intangíveis, o que certamente vai comprometer o desempenho destas companhias em futuro breve", alerta. "Líderes precisam agir como resilientes, para promover as transformações necessárias que levem a empresa e entregar resultados de alta performance".
Nesse sentido, segundo Carmello, muitas empresas se veem diante do dilema de ter que dispensar 50% de sua liderança para ter alguma chance de alcançar sucesso, uma vez que estes líderes têm práticas que inibem a transformação das empresas:

"Ao longo de 15 anos de estudos e práticas nas empresas, fizemos algumas perguntas aos líderes e executivos. Uma delas é se eles se consideravam pessoas com conhecimento e eficazes e 80% deles disseram que sim, pois fizeram MBAs, frequentam cursos de atualização e leem várias revistas e jornais", disse.

Ele destacou ainda que quando verificava se estes conhecimentos estavam sendo aplicados, esse índice caía para 39%. E quando a avaliação era se estes conhecimentos aplicados estavam gerando resultados, o indicador chegava a apenas 19%. "Ou seja, apenas dizer que sabe, não significa fazer e, para uma empresa, o fazer é o decisivo, é o que gera resultados", complementa.

Para Carmello, essa enorme descrença nas lideranças empresariais é crítica, pois trava o desenvolvimento das organizações e sua adaptação a mercados crescentemente dinâmicos e mais competitivos. Nesse sentido, as empresas e organizações, de modo geral, precisam agir rápido para compreender que as pessoas que administram as empresas estão preparadas e o que fazer para capacitar aqueles que têm o perfil para a mudança.

..:: Fonte: Redação - Agência IN

8.19.2009

UNESP Bauru convida: XVI SIMPEP

Prezados professores, mestrandos e doutorandos,

Acham-se abertas as inscrições para o Fórum de Pesquisa, que ocorrerá das 10:30 às 17:30 do dia 09 de novembro de 2009, como atividade complementar do XVI Simpósio de Engenharia de Produção (SIMPEP) e dará direito a um certificado de participação nesta modalidade de apresentação.

O Fórum de Pesquisa tem como objetivo promover a integração e o intercâmbio de idéias entre mestrandos e doutorandos que estejam desenvolvendo pesquisas voltadas para Engenharia de Produção e suas ênfases. Desta forma, o evento deve possibilitar a discussão de projetos de dissertações de mestrado e de teses de doutorado, no estilo de bancas examinadoras informais, constituídas por 2 (dois) pesquisadores experientes nas áreas dos projetos submetidos pelos candidatos, visando à troca de idéias e contribuições aos projetos em desenvolvimento.

Para se inscrever no evento, o interessado deve acessar o link Fórum de Pesquisa, na página do evento, onde estão especificados os documentos necessários para submissão.

Atenciosamente,
Coordenador do Fórum de Pesquisa
Prof. Dr. José Alcides Gobbo Junior – UNESP

-X-

XVI SIMPEP - UNESP - DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
AV. ENG. LUIZ EDMUNDO CARRIJO COUBE, 14-01 CEP: 17033-360 BAURU - SP
Fone: (14) 3103-6122 Fone/Fax: (14) 3203-6146
E-mail: simpep@feb.unesp.br

IVT RJ convida para lançamento de livro

A equipe do Laboratório de Tecnologia e Desenvolvimento Social (LTDS) convida você para celebrar os 10 anos de atividades do Instituto Virtual de Turismo do Estado do Rio de Janeiro (IVT-RJ), com o lançamento do livro Turismo de Base Comunitária: Diversidades de Olhares e Experiências Brasileiras.

Este livro é um dos frutos da trajetória de encontros e de reflexões do LTDS, por meio do IVT-RJ, que consolidou uma abordagem do turismo desde uma perspectiva mais ampla e complexa do que como uma atividade exclusivamente econômica.

Este evento será realizado no dia 25 de Agosto, no Auditório da COPPE (sala G-122), Centro de Tecnologia - UFRJ - Ilha do Fundão.

A sua inscrição é necessária em função da capacidade de lotação do espaço, mas não corresponderá à emissão de declarações e/ou certificados de qualquer espécie por participação.

As inscrições deverão ser feitas pelo endereço ivt@pep.ufrj.br no período de 12/08 a 20/08. Você deve colocar seu nome e instituição, no corpo do e-mail, e Evento IVT, no assunto.

..:: Programa ::..
9:30 - Abertura
9:45 - Mesa sobre 10º aniversário do IVT
Prof. Roberto Bartholo - COPPE/UFRJ
Prof. Maurício Delamaro - FEG/UNESP
Representante da FAPERJ

11:00 - Mesa sobre livro Turismo de Base Comunitária
Prof. Davis Sansolo - UNESP
Profª. Teresa Mendonça - IM-UFRRJ
Rodrigo Ramiro - Ministério do Turismo
12:00 - Lançamento do livro

8.17.2009

Eliane Saad é a nova Presidente da ABRH SãoPaulo

Coordenadora do PNBE destaca que ações de cidadania devem integrar dia-a-dia do empresário.

A diretora da Right Management e coordenadora do PNBE Pensamento Nacional das Bases Empresariais, Elaine Saad, é a nova presidente da ABRH Associação Brasileira de Recursos Humanos – Seccional São Paulo.

Ela assume o cargo com a saída de Vicente Teixeira e integra a diretoria executiva da entidade desde 2004. Sua missão é dar continuidade ao trabalho da gestão anterior e buscar na ampliação do senso participativo dos associados o crescimento da entidade.

Entre os assuntos que merecerão atenção especial na gestão de Elaine Saad, destaque para o novo portal da ABRH – SP, mais dinâmico e informativo, com pesquisas atualizadas do setor e a extensão de benefícios importantes para a comunidade, como planos de saúde com melhores condições.

A ABRH-SP é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, fundada em 15 de março de 1965 e vinculada ao Sistema Nacional ABRH. O Sistema Nacional ABRH é uma instituição não-governamental sem fins lucrativos, que dissemina conhecimento do mundo do trabalho para desenvolver pessoas e organizações, influenciando na melhoria da condição social, política e econômica do País.

A instituição reúne executivos, consultores e profissionais que conhecem a fundo o mercado de Gestão de Pessoas. Atualmente o Sistema integra 22 seccionais da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) em diferentes estados do País e está presente em mais de 40 pontos do território nacional.

O intenso trabalho do Sistema Nacional ABRH em âmbito nacional é reforçado pelos sólidos vínculos que mantém com entidades internacionais, como a World Federation of Personnel Management Associations(WFPMA) e a Federación Interamericana de Asociaciones de Gestión Humana (FIDAGH).

Elaine Saad é associada do PNBE desde 1993. Ela tomou conhecimento da entidade através de uma palestra com o ex-primeiro coordenador geral Emerson Kapaz e logo abraçou a causa empresarial. “Pensei que era uma associação voltada aos grandes empresários, mas logo percebi que eu também poderia participar. Assim que participei de uma reunião de adesão, me associei e estou até hoje. Posso afirmar que o PNBE é único ao agregar cabeças diferentes que lutam pelo mesmo objetivo, que é um País mais justo”, diz.

A carreira empresarial de Elaine Saad começou em 1988 com a Saad Fellipelli Outplacement e a Coaching Gestão Estratégica, empresas que se preocupam com o desenvolvimento dos profissionais dentro de ambientes organizacionais. Em 2000 a Saad Fellipelli uniu-se a Right Management Consultants, Inc., empresa multinacional líder em transição de carreira e consultoria organizacional passando a chamar-se Right Saad Fellipelli.

Em 2006 a nova marca passou a ser Right Management. Juntas oferecem serviços às corporações de todos os tamanhos através de uma rede global de mais de 300 escritórios e pela Internet.

..:: Perfil Elaine Saad ::..

Tem 15 anos de experiência na condução de processos de Career Transition, sendo Sócia-Fundadora da SaadFellipelli em 1988 quando do início da operação da empresa. Responsável pelo gerenciamento da Divisão de Career Transition da Empresa, coordenando as operações da Right no Brasil e América Latina. Palestrante em diversas entidades, seminários e grupos informais, em temas ligados a recursos humanos, planejamento de carreira e empregabilidade.

Chairman Honorária do Comitê de Diretores e Vice-Presidentes da Câmara de Comércio Brasil - Estados Unidos em São Paulo, bem como Vice-Chairman do Comitê de Recursos Humanos da mesma Entidade. Presidente da ABRH - Associação Brasileira de Recursos Humanos / Seccional São Paulo.

Desde junho/96 é Coordenadora Nacional do PNBE - Pensamento Nacional das Bases Empresariais. Pós-Graduada em Administração de Empresas pela Fundação Armando Álvares Penteado. Graduada em Psicologia - Licenciatura e Bacharelado - pela Organização Santamarense de Educação e Cultura / OSEC (1985).

..:: Fonte: PNBE

Associados elegeram diretoria executiva e conselheiros para o triênio 2010-2012

Na última terça, dia 11, os associados da ABRH-SP elegeram a diretoria executiva e os membros dos conselhos Deliberativo e Fiscal para o período de 2010 a 2012. Mais uma vez, as eleições ocorreram de forma eletrônica, o que garantiu mais rapidez no processo e conforto para os eleitores.

A chapa Valorização, a única candidata à diretoria executiva, foi confirmada para assumir a gestão da Associação a partir do próximo ano, com 97,8% dos votos. Compõem a chapa Wagner Brunini (presidente), Almiro dos Reis Neto (vice-presidente), Carlos Griner, Donizetti Tadeu Moretti, Eliane Maria Aere, José Emídio Teixeira e Wolnei Tadeu Ferreira. Todos os eleitos assumem seus cargos na primeira quinzena de janeiro de 2010. Veja, a seguir, a relação dos conselheiros eleitos.

..:: Conselho Deliberativo ::..

EFETIVOS:Walter Barelli; Antonio Geraldo Wolff; Felipe Westin; Clóvis Bojikian; Enio Resende; Laerte Leite Cordeiro; Maria Zélia Gândara; Eliana Sader; Carmen Nigro Doro; Augusto Antonio Furine; Theunis Marinho; Francisco Antonio Soeltl; Carlos Alberto Rebouças; João Marcos Varella; Claudio Pacheco do Amaral; César Gomes; Antonio Abreu Vieira; Jorgete Lemos; Nelson Alvarez; Guilherme Cavalieri; Manuel Paulo Martins; Reginaldo de Almeida Costa; Ruy Leal; Antonio Carlos T. Rodrigues; Alfredo José Assumpção; Paulo Roberto Xavier; José Pascoal Muniz; Jairo Bonifácio; Lauro Eduardo de Russi; Fabio Gurman.

SUPLENTES: Nancy Bartos; Francisco Rafael Pescuma; Osvaldo Esteves; Carlos Rubens; Zacarias; João Francisco de Toledo; Celso Luiz Dutra; Móises Correia da Silva; Renato Soares; Eduardo Kamei; Carlos Roberto Vieira da Silva; José Carlos V. Saraceni; Jorge Luiz Knupp Rodrigues; Aristides Faria Lopes dos Santos.

CONSELHO FISCAL: Ademir de Souza; Cristina Souto Rigotti; Francisco Paternostro Neto.

..:: Saiu na web: ABRH São Paulo; PBN.

Resistência a mudanças

Pesquisa, Ciência e Inovação

Pesquisa verifica a percepção de importância de clientes em relação as informações comerciais nos sites hoteleiros.

O Grupo de Estudos e Pesquisas de Marketing (GEPEM/ESAG) da Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC realiza pesquisa para verificação da percepção de importância de clientes em relação às informações comerciais de sites hoteleiros. A verificação de informações comerciais já foi feita em 109 sites, além disso, também já foi verificada a percepção de importância das informações por parte dos gestores, com uma amostra de 87 gestores de hotéis catarinenses.

..:: Participe da pesquisa ::..

O questionário é de fácil preenchimento e é respondido em média em quatro minutos. O GEPEM/UDESC espera contribuir através dos resultados com a elaboração e adequação dos sites dos hotéis de Santa Catarina. Os resultados das 3 pesquisas serão disponibilizados ao final da terceira para Associação Brasileira da Indústria Hoteleira – ABIH/SC, que fará a distribuição para os hotéis associados.

Dúvidas e maiores informações sobre a pesquisa são tratadas com o responsável, Tiago Savi Mondo, turismólogo, bolsista do GEPEM e mestrando em Administração na ESAG/UDESC no e-mail: sitesdoshoteisabih@gmail.com ou tiagosavi@hotmail.com.

8.14.2009

E-Zine Treinamento EcoEmpresarial: mês 07

Olá pessoal!

Confiram a sétima edição de nossa E-Zine! A revista eletrônica organizada por nós tem como tema central o Treinamento EcoEmpresarial, que é um serviço de vivências integradas na natureza sob a perspectiva de uma nova postura empresaria. Saibam mais clicando aqui!

8.13.2009

Projeto Brione Capri: Livro Nascente

O livro Nascente faz parte do Projeto Birone Capri, sendo o 7º livro desta iniciativa. Este empreendimento, que definitivamente teve sucesso, foi criado por Brione e tem como objetivo divulgar novos autores e abrir caminhos para as suas realizações.

Rodrigo Vaz, autor de um dos capítulos, participa pela segunda vez do projeto. O autor e ator amador afirma que já está "preparando material para minha terceira participação".

..:: Clique aqui Faça contato com o autor ::..

CIESP Santos: agende-se!


O CIESP Regional de Santos está com inscrições abertas para os Cursos conforme programas anexo:
Curso Comércio Exterior - Aos Sábados - Início em 15/08/09, das 8h30 às 12h30.
Treinamento Drawback - Data: 18/08/09, das 19h30 às 22h30
Palestra Adequação das Empresas a Nova Lei Antifumo - Data: 19/08/09, às 19h00.
Atendimento aos Clientes em Portarias, Recepções e Vigilâncias - Data: 24 a 26/08/09, das 18h30 às 22h30.
Curso Vistoria de Conteiner e Cargas - Data: 24 à 29/08/2009, das 18h30 às 22h30.
Curso Certificação de Origem - Data: 26/08/09, das 9h00 às 17h30.
..:: Informamos que as vagas são limitadas ::..

Mais informações entrar em contato com Roseane ou Helena: (13) 3219-9484 ou cursos@ciespsantos.com.br.

..:: Clique aqui e baixe o programa destes cursos!

PUC RS: X Seminário Internacional da Comunicação

..:: Apresentação ::..

A problemática do imaginário sempre relacionada ao vetor comunicação marca as atividades deste programa – PPGCOM da PUCRS - desde sua criação em 1994. Nesse sentido, grande parte da internacionalização do PPGCOM deve-se aos laços estreitos com intelectuais e pesquisadores que atuam nessa mesma área.

A proposta do X Seminário Internacional da Comunicação consiste justamente em debater as repercussões, tanto em nível filosófico quanto sociocultural, das mudanças que as tecnologias de comunicação provocam na cultura e na sociedade contemporâneas. Transformações estas que estão entrelaçadas com os imaginários em circulação. Nesse sentido, nada melhor que a consolidação de uma parceria com o Centro de Estudos do Atual e do Quotidiano, realizando sua jornada anual em Porto Alegre.

O Seminário Internacional do PPGCOM da FAMECOS/PUCRS, atividade que ocorre a cada dois anos, tem por objetivo congregar a comunidade científica, no domínio da comunicação e das ciências humanas, em busca de intercâmbio informativo e de reflexão partilhada. Entende-se que o saber é um produto de práticas coletivas, recebendo o indivíduo estímulo e condições aprimoradas no contato com os seus pares. Em tempos de crise de referenciais, pensar em conjunto significa investir no patrimônio social e valorizar a interatividade.

..:: Grupos de Trabalho e Coordenadores ::..

GT1: Estudos em Jornalismo: Prof. Dra. Beatriz Dornelles

GT2: Mídias Sonoras: Prof. Dr. Luciano Klöckner

GT3: Comunicação e Indústria Audiovisual: Prof. Dr. João Guilherme Barone

GT4: Publicidade e Propaganda: Profa. Dra. Cristiane Mafacioli Carvalho

GT5: Comunicação Organizacional e Relações Públicas: Profa. Dra Cleusa Scrofernecker

GT6: Turismo, Imaginários e Comunicação
Coordenação: Profa. Dra. Marutschka Martini Moesch

Debater a práxis turística como não disjuntiva, nem linear, mas sim, como construção dinâmica, permanente, onde o sujeito turístico em sua transumância se move, constrói de forma imaginal, comunica seus desejos mais íntimos, em processos objetivos de deslocamento (viagem/transporte), de estada (hospedagem, alimentação e segurança), e de prazer (o encontro cultural, a diversão e a hospitalidade). Deslocamento humano, imaginário do sujeito turístico, percorrido de forma nodal pela comunicação e pela informação. Reflexão sobre deslocamento – nomadismo e do sedentarismo - o encontro entre visitantes e visitados, o espaço, o tempo, o imaginário a partir da experiência local, mas com implicações globais.


GT7: Comunicação e Cultura: Prof. Dr. Antonio Hohfeldt

GT8: Comunicação Política: Prof. Dra. Neusa Demartini Gomes

GT9: Manifestações Visuais Contemporâneas: Profa. Dra.Maria Beatriz Rahde (rahde@pucrs.br) e Prof. Dr. Flavio Vinicius Cauduro

GT10: Tecnologias do Imaginário e Cibercultura: Prof. Dr. Eduardo Pellanda

..:: Confira aqui as normas para submissão de trabalhos ::..

Lançamento: Gringo na Laje: Produção, circulação e consumo da favela turística

Bauru (SP): I Simpósio Internacional de Televisão Digital

A programação será composta por mesas, oficinas e workshop.

Dia 18, às 20h, Euzébio Tresse, consultor do Fórum do Sistema Brasileiro de Televisão Digital - SBTVD - realizará a conferência de abertura com o tema "Panorama da Televisão Digital no Brasil: perspectivas e embates".

Dia 19, às 10h a mesa “Comunicação, Produção de Conteúdos e Políticas Públicas: desafios para Televisão Digital no Brasil” terá a participação de Mauro Garcia (diretor de Projetos Especiais da TV Cultura), Fernando Dias, (presidente da ABPI – TV), André Barbosa (assessor especial da casa civil) e James Görgen (membro da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura - MinC).

Às 14h, Fernando Spanhol (Diretor da ABED), Maria Teresa Quiroz (diretora da Faculdade de Comunicação de Lima), Márcio Pereira (gerente de tecnologia do Canal Futura) e Érico da Silveira (Diretor do canal TV ESCOLA do Ministério da Educação - MEC) participam da mesa “Tecnologias Educacionais para a Televisão Digital”. Às 20h30min, a mesa “Padrão do Sistema Digital Brasileiro: convergência, interatividade em multiplataformas” reúne Luis Valle (coordenador do curso de Pós-Graduação em Televisão Digital da Universidade de Palermo, na Argentina), Guido Lemos (coordenador do Laboratório de Aplicações de Vídeo Digital – LAVID – da Universidade Federal da Paraíba - UFPB e participante do desenvolvimento do middleware Ginga), Liliana Nakonechnyj (integrante do Fórum Brasileiro de Televisão Digital, coordenadora do Grupo SET de Estudos de Canalização Digital e diretora de Engenharia de Transmissão e Apoio às Afiliadas da Rede Globo de Televisão) e Salustiano Fagundes (diretor da HIRIX Engenharia de Software e CEO da HXD Interactive Television).

Às 17h30min, no intervalo entre as mesas será realizada uma sessão de lançamento de livros. Às 18h, Daniel Uchôa membro das empresas Caelum e Overmedia Networks, especializadas em treinamento de profissionais para televisão digital realiza o workshop “Desenvolvimento de aplicações JAVA para o GINGA”. As atividades serão gratuitas a todos os participantes. As inscrições para o workshop serão abertas dia 10 de novembro pelo site do evento.

No dia 20, às 8h, será realizada a sessão de relatos de pesquisas e às 10h terão início três oficinas e uma mesa paralela. “GINGA” será ministrada por Luiz Fernando Gomes Soares, representante da academia no Fórum Brasileiro de TV Digital e coordenador geral do Laboratório de Sistemas Multimídias "TeleMídia" da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). "Governo Eletrônico" será realizada pelo professor José Luís Bizelli, diretor da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara e doutor em Sociologia pela UNESP. "Modelagem de Conteúdos e Ambientes Televisivos de Aprendizagem para TV Digital" e será ministrada por Francisco Rolfsen Belda, jornalista pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP) e doutor em Engenharia de Produção pela Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP). As oficinas são gratuitas e as inscrições podem ser feitas por meio do site do SIMTVD.

TV Digital da UNESP: entre a teoria e a práxis” é a mesa organizada por Antônio Carlos de Jesus, coordenador da Televisão UNESP com a participação de pessoas relacionadas ao setor audiovisual e à TV-U Willians Balan, Érika Dios, Fernando Gelonese e José Carlos Lúcio Correa.

Também no dia 20, às 14h
, acontecem as mesas temáticas “Cidades Digitais” organizada por José Luis Bizelli com a participação do Leonardo Mendes, professor doutor da UNICAMP e “Produção Digital em Sistemas Fechados de Televisão: A experiência BM&FBovespa” com a participação de Alcides Ferreira, diretor de Comunicação da BM&FBovespa, Ricardo Resende, coordenador do Centro de Televisão BMF e Eduardo Bicudo, consultor de tecnologia do mesmo Centro.

Às 16h serão realizadas sessões de grupos de trabalho. Apenas os inscritos no evento poderão ter acesso às mesmas.

..:: Inscrições ::..

As inscrições podem ser feitas até 09 de novembro pelo site www.faac.unesp.br/simtvd , onde podem ser conferidas mais informações sobre participantes, programação e inscrições.

..:: Pós-Graduação em Televisão Digital ::..

O Programa de Pós-Graduação em Televisão Digital da UNESP (PPGTVD), promotor do evento, iniciou as atividades em agosto de 2008. É um mestrado profissional, com ênfase em gestão de novos meios e inovação de produtos, preocupado em atender a demanda de um mercado profissional em desenvolvimento.

O corpo docente é formado por pesquisadores com trabalhos relevantes de pesquisa e desenvolvimento em televisão digital. Os profissionais são ligados às áreas de economia política e gestão da comunicação e informação, educação a distância e inovação tecnológica em hardware e software.

..:: Serviço ::..

1º Simpósio Internacional de Televisão Digital

Data: 18, 19 e 20 de novembro de 2009

Local: Campus da UNESP - Bauru
Av. Eng. Luiz Edmundo C. Coube, 14-01

Fonte: Juliano Maurício de Carvalho (organizador e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Televisão Digital) e Maria Cristina Gobbi (organizadora e coordenadora da linha de Gestão e Informação do Programa)

Telefones: Pós-Graduação (14) 3103-6057

Lecotec (14) 3103-6168

Florianópolis (SC) sedia o III FestJogos

III Festival de Jogos Empresariais e Cooperativos, Recursos Técnicos, Dinâmicas de Grupos e Técnicas de T&D

Este evento foi programado há quase quinze anos, com o nome de Encontro Brasileiro em Técnicas Vivenciais, em Recife, ao completar 11 anos, viemos para o sul com ele e dois anos depois, mudamos o nome e a arquitetura dele para FestJogos, em Balnéario Camboriu onde realizamos o I FestJogos.

Em 2008 realizamos o II FestJogos em Curitiba e para este ano, o III Festjogos novamente em Florianópolis.

Neste 3º FestJogos tudo estará acontecendo, dentro e fora do círculo, vivenciando o equilíbrio entre o individual e o coletivo. As pessoas são convidadas a estar presentes, a participar de maneira plena dos processos de transformação e superação de seus limites e desafios, quer pessoais, quer profissionais, ampliando com as atividades, seu leque de conhecimentos no assunto e atividades escolhidas.

ISSO É O QUE CHAMAMOS: PERMITIR-SE...

..:: Venha, ajude e compartilhe também na divulgação do evento ::..

De abraços abertos estamos aqui para lhe acolher, vez que SOMOS TODOS UM!

..:: Metodologia ::..

Totalmente vivencial, compartilhando o processo ensino aprendizagem. Focado nas metodologias: • JOGOS DE EMPRESAS • JOGOS COOPERATIVOS • DINÂMICAS DE GRUPOS • TÉCNICAS ALTERNATIVAS EM T&D: danças circulares, uso de musicas e uso de filmes.

..:: Público Alvo ::..

Responsáveis pelo desenvolvimento e do potencial criativo dos gestores nas organizações empresariais e educativas. Consultores, Instrutores e Investigadores da Criatividade, jogos cooperativos,jogos de empresas etc. Pessoas interessadas em desenvolver seu potencial lúdico e processual. Psicólogos, profissionais da educação, assistentes sociais, administradores.

Profissionais do Setor Público, Estadual, Municipal e Federal; Consultorias e Assessorias que tem a missão de lidar com clientes e promover mudanças em organizações; Acionistas, Presidentes e Superintendentes de empresas em processo de transformação, que estejam utilizando ou planejando aplicar tecnologia na gestão e modernização dos processos; Diretores e Gerentes de Recursos Humanos.

Especialistas em Gestão do Conhecimento, Profissionais de Treinamento à distância (e-learning) e Profissionais atuantes na área de educação, treinamento e ensino; Diretores, Gerentes e Líderes de Empresas, Consultores e Prestadores de Serviço e Consultores e Integradores de Soluções; Profissionais da área de Criatividade, Marketing e Comunicação; Empresários e Micro-Empresários e Profissionais da área de EDUCAÇÃO.

..:: Para informações complementares confira a página do evento!

Senac SP abre inscrições para o Fórum Mundial Amforht

Por: Juliana Albino - Hôtelier News

Já estão abertas as inscrições dos projetos técnico-científicos para o Fórum Mundial Amforht, promovido pelo Senac São Paulo e a Associação Mundial para a Formação em Turismo e Hotelaria (Amforht). Com o tema Turismo de Experiência, o evento tem como objetivo direcionar os negócios, pesquisas e ensino voltados ao setor.

O Fórum é voltado para graduandos, egressos ou pesquisadores nas áreas de turismo, hotelaria, gastronomia, lazer, eventos e educação. Os participantes poderão inscrever seus trabalhos a partir de 1º de setembro de 2009 até 15 de abril de 2010.

Clique aqui e confira o regulamento com as informações e o formulário para inscrições.

8.11.2009

Santos (SP) ganha centro de capacitação profissional para pessoas com deficiência

Oportunidade para a colocação de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Isso é o que oferece o Centro de Capacitação Profissional para Pessoas com Deficiência, inaugurado nesta terça (11) pela Santos ganha centro de capacitação profissional para pessoas com deficiência, por meio da Code (Coordenadoria de Defesa de Políticas para Pessoas com Deficiência), e pelo Unimonte (Centro Universitário Monte Serrat). O novo serviço vai funcionar na unidade Vila Mathias da instituição de ensino (Av. Rangel Pestana, 99).

Na ocasião, foi formalizado termo de cooperação técnica entre a administração municipal e a universidade, assinado pela secretária municipal de Assuntos Jurídicos, Angela Sento Sé; pelo vice-reitor, Rogério Massaro, e pelo diretor acadêmico do Unimonte, Ignácio Dalden. Em seguida, aconteceu a aula inaugural do curso de almoxarifado, o primeiro do centro de capacitação.

O curso beneficiará 24 pessoas, sendo a maioria composta por deficientes auditivos (12 alunos), a exemplo de Daniela Conceição de Souza, 17 anos, que espera obter seu primeiro emprego. "O mercado de trabalho é muito difícil para o deficiente auditivo. Com o curso vou aprender bastante e também ter contato com outros deficientes", disse Daniela usando a linguagem de sinais, por meio da tradutora e intérprete de Libras, Janaína Leme.

Outro aluno na expectativa por uma oportunidade de emprego é Anibal Simões Neto, 22 anos: "Já trabalhei como office boy antes de me tornar cadeirante. Sem qualificação é difícil para o deficiente conseguir emprego, por isso estou ansioso com as aulas".

..:: PARCERIA ::..

Pela parceria, o Unimonte irá ceder três salas de aula e um laboratório de informática para as capacitações promovidas pela Code. O laboratório conta com 26 computadores, equipados com softwares (programas) que permitem também o uso de deficientes visuais. "A área onde ocorrem as aulas é toda acessível para os alunos com deficiência", explicou Massaro.

Desde outubro do ano passado, a Code, em parceria com a Avape (Associação para Valorização de Pessoas Excepcionais) e o Instituto Horizonte, já promoveu a capacitação de 229 deficientes em cursos nas áreas administrativas e de hotelaria. Segundo o coordenador da Code, Luciano Marques de Souza, a parceria com a universidade irá contribuir para que mais pessoas com deficiência se capacitem e os empresários possam contratar profissionais preparados.

..:: COMO PARTICIPAR ::..

Interessados em participar de próximos cursos podem procurar a sede da Code (Av. Campos Salles, 128, sala 11 – 1° andar, Vila Mathias). Mais informações pelo telefone 3202-1880.

..:: Prefeitura Municipal de Santos ::..

8.10.2009

Frontur 2009: IV Seminário Internacional de Turismo de Fronteira


Data do evento: 13/10/2009 a 15/10/2009
Local: Itaimbé Palace Hotel - Rua Venâncio Aires, 2741. UNIFRA - Conjunto III - Rua Silva Jardim, 1175.

..:: Objetivo ::..

Geral: Consolidar a Região de Fronteira como um espaço de oportunidades, identificando a cultura trans-fronteiriça como um fator de singularidade para um destino turístico, e se bem planejado pode transformar o cenário.

Específicos:

• Avançar no processo de mobilização da sociedade brasileira e latino-americana, em especial os povos do MERCOSUL, para que se pautem os estudos de análise da situação do Turismo de fronteiras em cenários pluralizados, desde a esfera política, passando pela acadêmica, o terceiro setor e alcançando o mercado profissional.

• Ampliar as discussões pertinentes ao fluxo de turistas, as políticas públicas, a pesquisa científica, a sustentabilidade no espaço fronteiriço, as perspectivas do mercado turístico e os diversos segmentos turísticos gerado nas linhas de fronteira, uma cultura denominada híbrida e pouco estudada em nosso meio.

..:: Clientela ::..

Pesquisadores, gestores públicos, empresários e acadêmicos do turismo e áreas de interesse comum a temática do turismo e de fronteiras.

..:: Inscrições ::..

Local da inscrição: www.unifra.br/eventos/frontur2009

..:: Agende-se ::..


Inscrição no Seminário
: De 04/08 até 13/10/2009
Inscrição de Trabalho: De 04/08 até 01/09/2009

..:: Clique aqui e faça o download das normas para submissão de artigos.

Valor: Inscrições Gratuitas

..:: Programação ::..




* Clique nas imagens para ampliar!

Fórum Itinerante e permanente do Circuito Turístico de Ciência e Tecnologia

Por: Rosana Lee - CBN Campinas

Estação Cultura sedia o II Fórum Itinerante de Patrimônio e Turismo. O Circuito Turístico de Ciência e Tecnologia promove no dia 27 de maio , o II Fórum Itinerante e Permanente de Patrimônio Cultural e Turismo com o tema "Turismo e Museus na ordem do dia no século XXI".

O evento, que será a partir das 8 e meia da manhã , na Estação Cultura, em Campinas, dá continuidade às atividades de discussão permanentes sobre Turismo e Patrimônio Histórico entre as cidades integrantes do Circuito Turístico de Ciência e Tecnologia.

O Circuito Turístico de Ciência e Tecnologia é formado por 11 municípios: Americana, Campinas, Hortolândia, Indaiatuba, Jaguariúna, Limeira, Nova Odessa, Pedreira, Piracicaba, Santa Bárbara d´Oeste e Sumaré.

..:: Clique aqui e confira o convite do evento!

Cubatão (SP): I Conferência Municipal de Comunicação

Cubatão (SP): Prefeitura abre as portas para a comunidade entender e sugerir formas de melhorar a comunicação. Encontro está marcado para o dia 12 de agosto, às 18 horas, no mini-auditório do Paço Municipal.

Você está satisfeito ou satisfeita com a comunicação da sua cidade? Qual a sua opinião sobre as rádios e tv comunitária? De que forma a Administração Municipal e outros órgãos públicos devem comunicar seus atos à comunidade? A programação das tvs atendem sua necessidade de informação? Quando a internet começa a ser prejudicial? Comunicar-se e praticar a comunicação é um direito de todos. Por isso, a Prefeitura de Cubatão, por meio da Secretaria de Ação Governamental e da Comissão Baixada Santista Pró-Conferência de Comunicação convida todos os segmentos sociais, organizações não governamentais, instituições, clubes de servir, esportivos, representações de classes e veículos de comunicação, como rádios, tvs, jornais e profissionais de multimídia para participar do segundo encontro que vai encaminhar os preparativos para a 1ª Conferência Municipal de Comunicação, no dia 12 de agosto, a partir das 18 horas, no mini-auditório do Paço Municipal Piaçaguera.

Para o Governo Municipal, que já vem ampliando suas ações de comunicação social na cidade de Cubatão, outro objetivo do encontro é o de fazer valer o direito do cidadão de poder comunicar-se, de expressar suas idéias, de contribuir para o desenvolvimento cultural e social da comunidade em que vive, enfim, é o momento em que a sociedade deve sugerir melhorias no sistema de comunicação brasileira e pedir a real democratização dos meios de comunicação. Os temas debatidos em Cubatão serão levados para as conferências da fase regional, estadual e nacional.
Para participar inscreva-se pelo telefone 3362-6124 ou pelo e-mail imprensacubatao@cubatao.sp.gov.br.

..:: Mais informações podem ser obtidas nos endereços eletrônicos ::..

Rede Social
: http://conferenciacombs.ning.com/
Site: baixadasantista.proconferenciasp.org
Blog: conferenciacombs.blogspot.com

.:: Fonte: Departamento de Imprensa, Prefeitura Municipal de Cubatão

Lei antifumo causa situações curiosas em São Paulo

2º Encontro Latino Americano de C&VBx

..:: Por quê Uberlândia? ::..

Encontro Latino Americano de Conventions & Visitors Bureaux reafirma vocação para o turismo de negócios.

Para comprovar a boa fama, Uberlândia receberá, entre os dias 17 e 21 de agosto, a segunda edição do Encontro Latino Americano de Convention & Visitors Bureaux, que, neste ano, tem como tema: “Convention & Visitors Bureau na América Latina, Sustentabilidade & Inovação”. O objetivo do evento é o intercâmbio de experiências entre mais de 300 congressistas e representantes de 118 conventions do Brasil e 32 da América Latina. Além disso, o contato entre os participantes do encontro pretende privilegiar o desenvolvimento sustentável do mercado de feiras e congressos.

..:: Mas, por quê Uberlândia? ::..

Uberlândia é conhecida em todo o Brasil e, inclusive, no exterior por ser uma cidade pólo do turismo de negócios e eventos. Todo ano, mais de 1 milhão de turistas encontram no município uma infra-estrutura completa para realização de eventos, congressos, seminários e feiras.

A cidade, localizada no Triângulo Mineiro, possui cerca de 600 mil habitants e é pólo do desenvolvimento econômico de uma região que abrange 200 municípios. Oferece uma completa rede de hotéis e uma infinidade de atrativos turísticos como cachoeiras, distritos históricos, parques, centros poliesportivos, feiras e eventos variados, além de ser um município com vocação para o agronegócio e com vários destaques na gastronomia.

Em 2008, mais de 300 eventos foram realizados em Uberlândia, gerando aproximadamente 53,6 mil pernoites e uma entrada de R$ 6 milhões no setor hoteleiro. A expectativa do Uberlândia Convention & Visitors Bureau (UC&VB) é de que, neste ano, cerca de 400 eventos sejam promovidos na cidade. Somente no primeiro quadrimestre de 2009, Uberlândia recebeu 53 eventos, 10 a mais do que o ocorrido no mesmo período do ano passado.

..:: Serviço ::..

- Website do Uberlândia Convention & Visitor Bureau

- Website do 2º Encontro Latino Americano de C&VBx

- Weblog do 2º Encontro Latino Americano de C&VBx

Dá para simplificar?

Por: Eloi Zanetti - Consultor de Marketing

Nunca o ambiente empresarial brasileiro contou com tanta gente "bem preparada" à disposição dos gerenciamentos dos negócios como nos dias atuais. Por outro lado, nunca se viu tanto desperdício financeiro, de tempo e de esforço humano por causa de projetos mal elaborados, planos infalíveis e má-gestão administrativa. As possibilidades se abriram e hoje todo mundo é doutor em alguma coisa - menos na arte da simplicidade. Com mestres em gerenciamento brotando por todos os cantos, sobram arrogância e vaidade e faltam simplicidade e humildade.

De uns tempos para cá, aqueles que sabem resolver as coisas, receosos de serem tachados de simplórios, deixam de expor suas idéias e opiniões porque pode pegar mal e parecer ingênuo falar o óbvio ululante. Afinal, as cabeças coroadas foram recrutadas por meio de complexos processos de busca e seleção. Seguem os gurus da moda e discutem processos administrativos inovadores com nomes "que a gente nunca ouviu falar". São íntimos do linguajar técnico-acadêmico, frequentam com desenvoltura as universidades estrangeiras e muito pouco o nosso quintal - o enorme mercado brasileiro, seu povo e seus costumes.

Em meio a tanta empáfia, o funcionário comum, aquele que detém a experiência e sabe resolver as coisas de forma simples e direta, se sente intimidado e pensa: "Vou ficar quieto e na minha, porque eles é que sabem das coisas. Não adianta dar opinião porque a conversa ainda não chegou ao meu setor." É o velho Brasil do "canudo" e do "doutor" repetindo-se em um ambiente que deveria ser de inovação e modernidade - o empresarial.

A conversa é parecida em toda parte. Promessas de metas a qualquer custo, cortes implacáveis nas despesas, agregação de valores, quebra de paradigmas, mudanças, reengenharias, incorporações, satisfação aos stakeholders, sustentabilidade e governança corporativa. Eles chegam com suas mochilas da moda e seus laptops carregados de apresentações cheias de efeitos e virtuosismos, mas vazias de conteúdo e praticidade. Como dizia o humorista: "Tá todo mundo enrolando." Mas, como a busca da simplicidade dá muito trabalho, criam-se dificuldades, justamente para esconder incompetências. Desconfie daqueles que não sabem sintetizar e explicar um projeto em apenas duas folhas de papel.

Foram fabricadas tantas cabeças coroadas nos últimos tempos, que encontrar alguém que pense de forma simples e enxergue o óbvio está como procurar uma mosca branca. É famosa a história do vendedor de ração animal que replicou um arrogante gerente de produto que tentava justificar seu baixo desempenho comercial: "Ora, a nossa ração de cachorro não vende porque a cachorrada não gosta dela."

Está na hora de reler um clássico da administração, "O Óbvio Adams", um livrinho escrito em 1916 que trata da história de um cidadão que só enxergava o óbvio e por causa disso resolvia os problemas mais complicados. Personagem que foi replicado na figura do senhor Chance, vivido por Peter Sellers no filme "Muito Além do Jardim". E, atenção, simples não quer dizer simplório.

Num país que pela formação cartorial tem na cultura o gosto pela complicação ser visto como simples é ser visto como esquisito. Complicamos tanto a nossa legislação e sistema político que beiramos à ingovernabilidade. Criamos tantos emaranhados nas leis trabalhistas e ambientais que inviabilizamos empregos e o bom andamento dos processos. Por causa deste nosso gosto em dificultar as coisas, tornamo-nos campeões em perda de tempo, dinheiro e oportunidades. Nossos concorrentes no mercado internacional adoram a nossa maneira de fazer negócios. Faz parte da cultura brasileira criar dificuldades para vender facilidades.

É preciso entender que a simplicidade, por carregar na sua essência o máximo de sofisticação e elegância, é como a verdade - nos liberta.

8.09.2009

Executivo é quem executa

Pesquisa contesta a eficiência do líder servidor de “O Monge e o Executivo” e exalta os executivos reservados e disciplinados. É o que mostra a reportagem de capa da edição de AMANHÃ que está nas bancas

Por: Andreas Müller - Redação de AMANHÃ

"Veja bem: eu sou de origem alemã. Talvez eu não seja exatamente aquela pessoa capaz de despertar a maior empatia num primeiro momento", pondera Lair Hanzen, diretor financeiro do Grupo Yara. Há três meses trabalhando na sede da empresa em Oslo, capital da Noruega, Hanzen fala pouco e em um tom de voz invariavelmente baixo. Às vezes, chega a ser difícil ouvi-lo sob o chiado intermitente do telefone. Mas as poucas palavras que atravessam o DDI entre Oslo e Porto Alegre não deixam dúvidas: na opinião de Hanzen, o carisma está longe de ser uma característica essencial para um líder corporativo. "O carisma até ajuda a ‘abrir a porta'. Mas não é o mais importante na hora de liderar. Importante, mesmo, é ter capacidade de realização. É ter credibilidade, determinação e uma capacidade de fazer as coisas acontecerem através das pessoas, e não apesar delas", teoriza Hanzen.

Líderes como Lair Hanzen estão em alta. Eles não são carismáticos, não têm personalidades exuberantes e nem sempre se comunicam com sagacidade. Em compensação, têm disciplina, senso de organização e uma capacidade ímpar de executar - ou seja, dão resultados. "São os CEOs que nós costumamos classificar como PEP: persistentes, eficientes e proativos. Em outras palavras, são os CEOs que se concentram em fazer as coisas acontecerem", detalha Steven Kaplan, professor de Empreendedorismo e Finanças da Universidade de Chicago, em entrevista a AMANHÃ. Em janeiro deste ano, Kaplan concluiu um amplo estudo sobre quais características são mais importantes para o sucesso de um líder. A conclusão foi surpreendente: os CEOs que apresentam melhor desempenho não se destacam pela habilidade no trato com as pessoas - e sim pela destreza com que executam tarefas e controlam rotinas. Para Kaplan, relacionar-se bem com colegas e subordinados é como falar inglês: um requisito elementar, quase banal, que não pode ser visto como diferencial de liderança.

A edição de julho da Revista AMANHÃ ajuda a desvendar o perfil dessa espécie de "líder fazedor" - que serve de contraponto ao ideal do "líder servidor", tornado célebre no livro "O Monge e o Executivo". AMANHÃ mostra por que a velha necessidade de humanizar as relações de trabalho está dando origem a uma geração de executivos muito legais, mas não necessariamente eficientes. E convida o leitor a fazer uma reflexão: afinal, até que ponto o líder precisa ser um sujeito encantador para liderar?

Que fique claro: Lair Hanzen não ignora as necessidades de se tratar bem as pessoas. Para ele, o líder tem de ter foco na realização - meta que só pode ser atingida por meio de uma equipe engajada, motivada, etc. "O líder precisa saber o que a empresa faz, como faz, etc. Mas não precisa ser o profissional mais ocupado da empresa. O essencial é dar a direção correta, tirar o melhor das pessoas e fazer com que elas façam a coisa acontecer", explica o executivo, que mesmo falando pouco já presidiu as subsidiárias da Yara no Brasil e na Argentina.

Poder de persuasão: coach explica como desenvolver essa competência

Por: Karin Sato - InfoMoney

Profissionais querem sabem como suas opiniões podem ser levadas a sério, de forma a aliviar frustrações diárias.

Alguns já nasceram com essa competência. Sem empreender muita energia e esforço, conseguem tudo o que desejam. É de se esperar que suas vidas sejam mais fáceis também. O poder da persuasão, que tem muito a ver com a neurolinguística, é tema dos livros mais vendidos no País na atualidade. As pessoas querem que suas opiniões sejam levadas a sério, de forma a aliviar suas frustrações diárias.

"Não é apenas no mundo corporativo que saber persuadir é fundamental. A persuasão traz resultados também na vida pessoal. Quem possui o poder da persuasão se relaciona melhor com as pessoas e isso ocasiona bem-estar", afirma o presidente da Sociedade Latino Americana de Coaching, Sulivan França.

Segundo ele, a capacidade de persuasão é essencial para publicitários, médicos, profissionais de Recursos Humanos, vendedores, advogados, coachs, consultores, entre outras atividades.

..:: Dá para desenvolver? ::..

Perante a dificuldade de fazer valer suas ideias sem causar questionamentos e aversões na equipe, a maioria dos profissionais que se sentem frustrados se pergunta: dá para desenvolver o poder da persuasão? Eu posso mudar meu jeito de me relacionar com colegas de trabalho e superiores? Como isso é possível?

França diz que as pessoas não só podem desenvolver a persuasão como devem. "Aqueles com capacidade de persuadir conseguem criar um ambiente harmonioso em torno de si", garante.
"Por outro lado, quem não tem essa competência costuma ser visto como antipático. Determinadas pessoas simplesmente não são agradáveis. Mas não se trata de antipatia, elas apenas não conseguem persuadir os demais. Este é um traço comum entre profissionais que trabalham mais com a lógica do que com a inteligência emocional. Há ainda aqueles que são inflexíveis e intolerantes".
..:: A persuasão e o carisma ::..

Para quem está decidido a se aprimorar, saiba que a persuasão está atrelada à capacidade de compreender o próximo. "É preciso entender as demandas alheias e se permitir a ajudar. Trata-se de uma capacidade relacionada ao carisma e à compreensão do mapa mental das pessoas com quem se convive".

Como saber se alguém tem o poder da persuasão? É simples. Geralmente, quem tem esse poder interage com os demais de forma diferenciada, sendo influente e carismático, na maioria das vezes sem precisar se esforçar para tal.

Carisma, para quem não sabe, é justamente aquele dom que tem tudo a ver com flexibilidade e capacidade de escutar. Não de ouvir, mas de escutar. "Pessoas com poder de persuasão gostam de escutar, ou seja, elas não apenas ouvem o que os demais têm a dizer como também permanecem o tempo todo atentas aos sinais que a face, a expressão corporal e a forma de se comunicar transmitem", afirma.

Quando chegamos a este tópico, muitos se perguntam: dá para persuadir o interlocutor se a conversa ocorrer por telefone e não for presencial? "Sim", responde o coach. "Por meio do ritmo de voz, da forma como se comunica, do tópico da conversa que é enfatizado sutilmente...", explica.

..:: Persuasão em apresentações ::..

Outra dúvida que pode surgir é: "Se tenho de escutar as pessoas mais do que falar, como devo agir durante uma apresentação?".

Durante apresentações de produtos ou projetos, França recomenda a brevidade. "Seja sucinto, faça uma apresentação de três minutos e depois deixe as pessoas fazerem perguntas. Dentro desta tática, é importante terminar raciocínios com frases abertas, como "Do que você mais gostou a respeito deste projeto?", que dão abertura para a conversa continuar".

..:: O que impede a persuasão? ::..

O que pode impedir a persuasão logo de cara é a abordagem de uma crença, por exemplo. Ser flexível e tolerante sempre é a regra número um. "Se um cliente fala de um valor cuja importância para ele é perceptível, é possível mostrar outro ponto de vista, mas de forma sutil e sempre respeitando diferentes opiniões".

Outra dica na hora de persuadir diz respeito à expressão corporal. No momento da conversa, analise o interlocutor e procure ficar em posições parecidas com a dele. Logo, se as pernas estão cruzadas, cruze as pernas também.

França finaliza lembrando que, em um mundo profissional competitivo, existem pessoas boas, ótimas e excelentes. As boas têm pouco conteúdo, mas sabem persuadir. As ótimas têm conteúdo, mas não sabem persuadir. Já os profissionais em estado de excelência têm tudo ao seu alcance: conteúdo e poder de persuasão.