Translate this blog

Pesquisar este blog

6.09.2009

Treinamento EcoEmpresarial: Fortalecimento da identidade

Por: Aristides Faria

O presente artigo é uma espécie de continuação do anterior – Geração de vínculos – já que são idéias complementares em relação a tempo e espaço onde os múltiplos relacionamentos que desenvolvemos ao longo da vida acontecem.

Parece uma reflexão profunda demais, mas não é. Acredito que todos, de um modo ou de outro, em algum momento da vida reavaliam seus relacionamentos. Não digo apenas os profissionais, mas os pessoais também. Gostaria de chamar atenção a um deles em especial: a relação que temos com nós mesmos.

Meu momento de reavaliar os relacionamentos chegou. Estou imerso nele. Interessante perceber como criei a capacidade de avaliar a maneira como relaciono-me e não necessariamente as pessoas que protagonizam estas relações. Isso tem trazido um bom amadurecimento. Aos poucos noto diferenças em meus comportamentos. É um processo muito curioso, uma espécie de renascimento.

As mais notáveis mudanças têm acontecido em relação aos relacionamentos profissionais. A partir do momento em que passei a me interessar pelas motivações das pessoas tudo mudou. Neste mesmo instante percebi que ainda que eu não note valor em determinadas “coisas”, elas continuam com um valor intrínseco, que poderá ser percebido pelos demais. Isso vale tanto para os hábitos e preferências das demais pessoas, quanto para “coisas” materiais.

Olhe além de sua janela e perceba o mundo inexplorado, não no sentido físico – atingível por meio do turismo, por exemplo – que existe. Agora mude o foco deste exercício e “olhe” para dentro de si e verá, provavelmente, um mundo ainda mais turvo, profundo e intrigante. Somos seres fantásticos, nossa mente é ilimitada, assim como nosso coração e seus sentimentos e motivações, que são descortinados a cada momento.

Participar de um treinamento vivencial ao ar livre provavelmente lhe proporcionará pontos de vista nunca antes experimentados. Aliás, “experiência” é a palavra-chave. Tocar, sentir, abraçar, cheirar a natureza e as pessoas com quem convive diariamente em seu ambiente de trabalho criará uma nova teia de sentimentos, motivações, considerações e percepções acerca destas pessoas e de si mesmo.
Se ao olhar para fora de nossa janela já nos possibilita enxergar o mundo e seus habitantes, nossos vizinhos (por quê não?), de forma diferente, agora imagine os novos pontos de vista a partir dos quais olhamos quando estamos imersos na natureza, lado a lado com pessoas ao mesmo tempo conhecidas, mas estranhas para nós naquela ocasião. Participe de uma vivência, experimente, percebe, aguce seus sentidos e provoque-se. Crie a necessidade de perceber o mundo do trabalho a partir de um novo prisma.
Gerar vínculos e fortalecer a identidade parecem ações sem sentido quando tratadas assim, sem contextualização. Mas, note, ao olhar além do básico, superficial, podemos enxergar valor naquilo em que não enxergávamos antes e ver sentido em comportamentos que não aceitávamos antes.

Acredito que é por meio deste processo de (re)significação e só por meio dele que torna-se possível a geração de vínculos e o fortalecimento da identidade entre as pessoas se o meio que as envolver e entre estas e seus vizinhos aqui no planeta Terra.

Conheça mais de nossa proposta de treinamentos vivenciais ao ar livre clicando aqui!

PUBLICAÇÃO SIMULTÂNEA NO BLOG DA ABBTUR SÃO PAULO E NO WEBSITE OUTRO LADO DA NOTÍCIA.
Postar um comentário