Translate this blog

Pesquisar este blog

5.25.2009

Treinamento EcoEmpresarial: Comunicação formal e não-formal

Por: Aristides Faria

“No dia 21 de maio tive uma grata surpresa ao ler o jornal A Tribuna, de Santos, litoral paulista. O caso é que a capa da publicação apresenta a matéria “Um passeio fascinante”, assinada pelo jornalista Luiz Fernando Yamashiro, com fotos de Nirley Sena.

O texto compartilha com o público a experiência do Projeto Visitação, do Núcleo de Jornalismo Ambiental de Santos e região, que tem coordenação da jornalista Catharina Apolinário. O objetivo da iniciativa é familiarizar os jornalistas com o meio natural, no caso com o manguezal, ecossistema característico da Região da Costa da Mata Atlântica, também conhecida com Baixada Santista.

A operacionalização deste tour foi realizada pela Caiçara Expedições, agência de Turismo Receptivo, na pessoa de Renato Marchesini e Renata Cruz, que são parceiros do Projeto Visitação. As imagens – que ilustram a quinta edição da E-Zine Treinamento EcoEmpresarial – mostram as canoas canadenses utilizadas para realizar as atividades pelo estuário de São Vicente e Praia Grande.

Como sabido, a Caiçara Expedições é parceira na concepção e realização do Treinamento EcoEmpresarial ao ar livre. Minha alegria é dupla, primeiro por que são profissionais de formação e carreira em nossa área de atuação, depois por serem fortes parceiros comerciais e grandes amigos”.

Esta introdução é uma adaptação da mensagem que fiz circular no dia em que a matéria circulou. A relação que faço entre o assunto de nosso artigo, o evento da capa do jornal e o teor de nossa coluna é que tudo isso é fruto de muito trabalho, parceria e paixão pelo que fazemos.

Quando estes elementos fundem-se, dão origem a um projeto/produto que não tem outro destino senão o sucesso. Venho observando a aura positiva que gira em torno de nossas reuniões. É muito gratificante perceber que este magnetismo atrai somente pessoas que estão nesta sintonia. Isso faz o ciclo completar-se.


As relações humanas que surgiram a partir de nosso primeiro contato para conversarmos não necessariamente sobre a criação de um produto pioneiro de vivências de socialização ao ar livre no litoral paulista, mas sobre assuntos diversos sobre nossa área de atuação.

O que poderia – ou mesmo deveria – ser uma conversa formal tornou-se um bate papo não-formal, que gerou muito mais frutos do que uma conversa formal, repleta de barreiras poderia proporcionar. Humildade para reconhecer que é apenas o primeiro passo. Mas, auto-estima para fazer saber que é o primeiro de uma jornada de muitas léguas.

Para conhecer as atividades vivenciais que realizamos no litoral paulista clique aqui!

PUBLICAÇÃO SIMULTÂNEA NO BLOG DA ABBTUR SÃO PAULO E NO WEBSITE OUTRO LADO DA NOTÍCIA.
Postar um comentário