Translate this blog

Pesquisar este blog

5.22.2009

Remuneração estratégica na América Latina

Por: Marco Santana

Com a economia instável, a turbulência dos mercados e os economistas lutando para acompanhar os índices flutuantes, persiste um ambiente inflacionário em algumas partes do mundo. Análises recentes realizadas por empresas de inteligência de mercado identificam a inflação como um desafio recorrente em alguns países, especialmente na América Latina. Para combater isso, qual é a melhor saída?

Dez ações a serem levadas em conta:

Flexibilizar a administração salarial:
As empresas multinacionais, acostumadas a restringir os aumentos da folha de pagamento para um único dígito, terão de fazer concessões. Em situações excepcionais, as regras gerais nem sempre se aplicam.
Manter os níveis de remuneração alinhados com a inflação:
As empresas não querem “pagar pela inflação”. No entanto, as multinacionais que se recusarem a aumentar os níveis de remuneração para cobrir as perdas salariais de uma inflação de dois dígitos ficarão atrás dos concorrentes.
Enxergar além dos índices formais de inflação:
Os bancos centrais algumas vezes subestimam os verdadeiros índices inflacionários, e os mecanismos de controle do governo sobre os preços de serviços podem também enviesar os números oficiais da inflação. As empresas com ciclos de planejamento anual devem perceber que as previsões de inflação podem ser ajustadas no meio do ano. As empresas brasileiras sabem que é sempre melhor planejar de modo conservador. Se o índice de inflação aumentar, a empresa estará preparada. Se o índice de inflação permanecer estável, a empresa irá gerar economia.
Observar o mercado:
Monitorar de perto o mercado, afim de identificar ou até mesmo de antecipar as ações dos concorrentes em relação à remuneração.
Tornar-se inovador utilizando-se de ferramentas alternativas de retenção:
Em um ambiente inflacionário onde recursos orçamentários significativos precisam ser destinados a aumentos de salários, as empresas inteligentes cogitam utilizar formas indiretas de melhorar o pacote de remuneração total do empregado. As empresas devem implementar ferramentas alternativas de retenção que sejam altamente valorizadas pelos empregados e viáveis financeira e administrativamente.
Estudar reajustes salariais múltiplos anuais:
Enquanto a inflação permanecer abaixo de 10%, as empresas podem manter um programa anual de ajustes salariais de maneira segura. Quando a inflação alcançar dois dígitos, as organizações devem pensar em conceder múltiplos reajustes anuais.
Considerar o aumento do custo de benefícios:
Mesmo as empresas que acreditam estarem preparadas para lidar com os aumentos salariais, algumas vezes se esquecem de incluir em suas previsões aumentos de benefícios ou de encargos.
Intensificar os programas de comunicação ao empregado:
Os empregados que vivem em um ambiente inflacionário geralmente se apegam a mais visível evidência de inflação – por exemplo, um aumento de 50% no preço do leite – para exigir aumento salarial. As empresas devem responder com uma estratégia de comunicação de duas vertentes. Primeiramente, mostrar aos empregados o valor do pacote total de remuneração - salário, benefícios, bônus, plano de aposentadoria etc. Em segundo lugar, explicar o contexto do negócio e ser transparente por meio da comparação do pacote total de remuneração com as médias da indústria e com o índice geral de inflação.
Esteja preparado para "o dia seguinte":
Mesmo depois de a inflação ter baixado, as empresas podem continuar a sofrer pressões por aumento de salário para compensar uma perda de poder aquisitivo. As empresas devem repelir tais alegações, se infundadas, e ao mesmo tempo se assegurar de que os aumentos passados acompanharam de fato os competitivos movimentos do mercado.
Buscar a vantagem competitiva:
As empresas de setores que exigem pouca mão-de-obra podem ter uma flexibilidade significativa no front das recompensas estratégias durante um período inflacionário, e as empresas que têm investido em automação podem tirar partido da sua relativa flexibilidade em aumentos por mérito (devido ao menor número de empregados). Empresas que prestam serviços e têm muitos empregados talvez necessitem conceber estratégias criativas para reter empregados de alto desempenho até o período inflacionário passar.
Postar um comentário