Translate this blog

Pesquisar este blog

1.15.2009

Jornada de trabalho tende a cair

Revista Amanhã

Para especialista, redução será conseqüência da consolidação do trabalho intelectual, cuja produtividade independe da quantidade de horas trabalhadas

A União Européia atravessa uma fase de questionamento às benesses do Estado de bem-estar social. Na França, por exemplo, o presidente Nicolas Sarkozy conseguiu aprovar um projeto de lei de "flexibilização" da jornada de trabalho - que permite aos empresários acrescentar horas extras à jornada semanal de 35 horas.

Entretanto, é errado pensar que a carga horária deve aumentar novamente ao redor do mundo. Segundo o presidente e fundador do capítulo brasileiro do Great Place to Work - instituto de pesquisa responsável pelo ranking "Melhores Empresas para se Trabalhar" -, a redução da jornada de trabalho é uma tendência irreversível.

"Diria mais: é algo que não depende da linha ideológica dos governos, e sim das necessidades da própria iniciativa privada", afirma José Tolovi Jr. Para ele, a redução da jornada é uma conseqüência da consolidação do trabalho intelectual, cuja produtividade independe da quantidade de horas trabalhadas. "Nós estamos entrando num mundo em que a quantidade de horas dedicadas ao trabalho é irrelevante. O que importa é a qualidade ", diz.
Postar um comentário