Translate this blog

Pesquisar este blog

7.31.2008

Crônicas de uma Viagem Corporativa - Podcast

Pessoal, confiram o segundo texto de nossa parceria com o blog Administrando. Trata-se de nossa coluna "Crônicas de uma Viagem Corporativa". Confiram um trecho e nosso texto em áudio...

Vejam só um pedacinho dessa edição...

Participo no Orkut da comunidade “Recepcionista não é Psicólogo”. Levantou-se o tópico “Qual profissão você acha que exercemos”? Foi engraçado! Minha contribuição em particular foi: Oráculo. Tem que saber tudo de tudo (ganhando como se soubesse nada de nada). Vamos tratar especificamente do Auditor Noturno...

video

Vamos bombar os comentários!! Conte-nos uma experiência relacionada ao texto!

Grande abraço!!
Aristides Faria

7.30.2008

Viagens de Incentivo? Dica: Caiçara Expedições

Olá pessoal!!

Em certa ocasião tratamos aqui no blog sobre "motivação" e sobre o que pode ajudar o pessoal da empresa a sentir-se entusiasmado ao trabalho. As discussões são demais!! São debates intermináveis e isso é realmente muito bom.

Ao misturar minhas vivências em Turismo de Natureza e em Gestão de Pessoas (que ainda é menor que a primeira), comecei a perceber que as viagens de incentivo caracterizam-se como promissores meios para aumentar o bem estar do colaborador e ainda proporcionar-lhe todos benefícios que viajar oferece!

Gostaria de oferecer uma dica interessante ao pessoal que está no Estado de São Paulo. Trata-se da Caiçara Expedições, jovem empresa baseada no litoral paulista, em São Vicente. Clique na imagem para ampliar e conferir a programação do pessoal:

Caiçara Expedições
Tel/fax: (13) 3466-6905
Website: www.caicaraexpedicoes.com (em construção)
E-mail: contato@caicaraexpedicoes.com

Lei Geral do Turismo - considerações

Há cerca de 20 dias publiquei aqui no blog a aprovação da Lei Geral do Turismo pela Câmara e pelo Senado. Confesso que eu não estava por dentro do que é que se tratava por completo o assunto.


Parei para ler a Lei, que dispõe sobre a Política Nacional de Turismo, e escolhi alguns Artigos e incisos que referem-se a gestão de pessoas, qualificação de mão de obra e temas correlatos para destacar aqui no blog.





Façam o mesmo!! Compartilhe aqui na comunidade suas impressões, as interferências em seu mercado de atuação ou mesmo em que você pensa que a Lei se furou abordar!! Envie-nos um e-mail, deixe seu comentário aqui no blog!!


Vamos lá...

Art. 2º - Para fins dessa Lei, considera-se turismo todos os deslocamentos temporários de pessoas, nacionais ou estrangeiras, qualquer que seja a motivação, e o conjunto de atividades econômicas, deles decorrentes, que promovam a geração de receita, emprego e renda, servindo como eficiente instrumento de promoção social, cultural e econômica.

É, então, o balizamento, a delimitação que será entendido como atividade turística a partir de então. O Bacharel em Turismo que pretende atuar em planejamento turístico e que deseja intervir na sociedade por meio de políticas públicas tem que saber este texto de trás pra frente e de frente pra trás.

Art. 5º - Constituem objetivos da Política Nacional de Turismo:

XIX - Promover a criação de um Programa de Certificação Nacional para o Setor Turístico, pelo Ministério do Turismo em parceria com a iniciativa privada, buscando estabelecer padrões mínimos de exigência de qualidade e eficiência dos operadores e empreendimentos turísticos de serviços, em toda a cadeia do turismo.

A parceria entre nosso blog RH em Hospitalidade e o Administrando trata justamente desse inciso. Em nosso projeto Crônicas de uma Viagem Corporativa estamos abordando os cargos certificáveis do segmento de hospitalidade sob o pano de fundo das situações vividas tanto por turistas, quanto pelos profissionais. Confiram nesta sexta (01/08) o texto sobre a Auditoria Noturna.

XX - Estimular as atividades necessárias à formação, aperfeiçoamento, qualificação e treinamento de recursos humanos para a área do turismo e implementar políticas que viabilizem sua colocação no mercado de trabalho.

Sem comentários...

Art. 7º - O Sistema Nacional de Turismo tem por objetivo garantir o desenvolvimento sustentável das atividades turísticas, pela coordenação e integração das iniciativas oficiais com as do setor produtivo, de forma a:

II - Estimular a integração dos diversos segmentos do setor, atuando em regime de cooperação com os órgãos públicos, entidades de classe e associações representativas voltadas à atividade turística.

Aqui vou me ater a destacar as partes-chave: estimular a integração (perfeito, é uma branda intervenção do poder público, nada que nos engesse); diversos segmentos do setor (bem, é justamente o que fazemos aqui no RH em Hospitalidade. Tratamos igualmente todos mercados, inclusive a academia); Cooperação (algo que nos aproxime da economia solidária e do desenvolvimento regional, com foco na redução das disparidades); entidades de classe (eis a "institucionalização" tão propalada pelo professor Mário Carlos Beni).


V - diligenciar junto ao órgão competente para a regulamentação adequada ao exercício das atividades das profissões vinculadas ao turismo e proceder a estudos voltados à quantificação e caracterização das ocupações no nível gerencial e operacional, ocorrentes no setor, e à demanda e oferta de pessoal qualificado para o turismo.

Aqui é um ponto muito polêmico. Voto em branco, pelo menos por enquanto!

Art. 13 - É criado o Comitê Interministerial de Facilitação Turística com a finalidade de compatibilizar a execução da Política Nacional de Turismo e a consecução das metas do Plano Nacional de Turismo (PNT) com as demais políticas públicas, de forma que os planos, programas e projetos das diversos áreas do Governo Federal venham a priorizar:

VIII - Ensino formal e a qualificação de mão-de-obra para o setor turístico.

O que eu penso ser bacana nesse artigo é a questão do "alinhamento" político. Isso é muito importante até para que os financiamento tenham coerência e que a priorização de metas e objetivos sejam coesos em seus propósitos.

Art. 16 - O Ministério da Educação e o Ministério do Trabalho e Emprego, no âmbito de suas respectivas competências, observadas as normas pertinentes, apoiarão técnica e financeiramente as iniciativas, planos e projetosdo Ministério do Turismo que visem a formação, a capacitação profissional, a qualificação, o treinamento e a reciclagem de mão-de-obra para o setor de turismo e sua colocação no mercado de trabalho.

§ único - As entidades empresariais, assim como as sociedades empresariais interessadas, poderão participar técnica e financeiramente de todos os projetos e ações do Ministério do Turismo que visem a formação, qualificação profissional, o treinamento de mão-de-obra para o setor.

Aqui fica consolidada a atuação do Ministério como organização de fomento a iniciativas de qualificação e capacitação profissional ao nosso setor. É aberto um espaço para uma maior interação entre o setor produtivo interessado nesse segmento (como o RH em Hospitalidade) e o MTur.

Art. 29 - As Agências Governamentais de Desenvolvimento e os estabelecimentos oficiais de crédito priorizarão projetos e empreendimentos inseridos em planos e programas de desenvolvimento turístico que, por sua natureza, estimulem outras interversões públicas ou privadas na área considerada, o planejamento participativo com base local e sustentável do patrimônio natural, cultural e turístico.

Aqui o legislador volta a abordar o "alinhamento" político. Em verdade, a Lei Geral do Turismo surgiu sob o pretexto de eliminar sobreposições e contradições vigentes até então. Gostaria de destacar: "Planejamento Participativo", "Base Local" e "Patrimônio natural, cultural e turístico". Utopia? Estamos nessa trincheira também!

Art. 36 - As sociedades empresariais prestadoras de serviços turísticos somente poderão funcionar no país após serem registradas no Ministério do Turismo, sob as condições fixadas nesta Lei e na sua regulamentação.

Apesar de ser mais um custo a quem deseja operar em acordo com a Lei, é importante para a moralização do mercado turístico. Esse registro deveria abranger aos websites e blog's!! Em tempos de e-commerce, por quê não?


Sugiro que façam a leitura do texto completo. Aqui procurei pontuar e comentar brevemente pontos de interesse à nossa área de intervenção.

7.29.2008

X Seminário Internacional de Turismo (CWB)

O Seminário Internacional de Turismo (SIT), um dos principais eventos técnico-científicos de turismo do Brasil, em seu décimo ano de realização, passa por mudanças significativas.

Primeiramente, o seu tradicional promotor passou de centro universitário para universidade. Deixa a denominação UnicenP e passa a se chamar Universidade Positivo, com os principais compromissos estabelecidos no ensino de qualidade, nas atividades de pesquisa e extensão, sendo o SIT a mais importante delas na área de turismo.

Outro acontecimento importante é a formalização da união com o Observatório de Turismo do Paraná, vinculado ao Departamento de Turismo da Universidade Federal do Paraná, que passa a ser também instituição promotora do evento. A formalização desta união foi resultado de inúmeras colaborações realizadas ao longo destes 10 anos. Oficializa-se esta parceria que converte o Seminário Internacional de Turismo em um evento público-privado, de responsabilidade conjunta entre o curso de Turismo da Universidade Positivo e o Observatório de Turismo do Paraná da Universidade Federal do Paraná.

Com estas mudanças, vislumbram-se ganhos quantitativos e qualitativos sob vários aspectos e o alcance dos objetivos focados no seguinte:

• Oportunizar e socializar o conhecimento por meio de conferências, debates, apresentações de trabalhos técnico-científicos, visitas técnicas, minicursos, oficinas e encontros de trabalho.
• Estimular a iniciação e produção científica de qualidade.
• Criar e consolidar grupos de pesquisa.
• Debater práticas de sucesso como forma de benchmarking.
• Ampliar frentes de ações com o mercado por meio de feiras, oficinas e network.
• Integrar público interessado no tema do evento e incentivar a cultura e o turismo.
• Realizar um evento temático na composição da programação e em sua produção.

Desde 1999, já foram diversos temas abordados como o entretenimento, a gestão de crises, os eventos, a área de alimentos e bebidas, os meios de hospedagem, o associativismo e o cooperativismo, o ecoturismo e o turismo de aventura, a qualidade e a sustentabilidade. Contando com a presença tanto de palestrantes como de apresentadores de trabalhos, personalidades mais destacadas do turismo do Brasil e do exterior.

Durante o IX SIT/2007 foram 120 trabalhos científicos apresentados, com um público de 600 inscritos nas palestras e mais de 3 mil participantes nas atividades de aventura, na feira e nas oficinas.

Neste ano, com temática focada na “pesquisa e inovações tecnológicas no turismo”, o X Seminário Internacional de Turismo contará com a presença de diversos especialistas, entre os quais já confirmados, os professores Doutores Jafar Jafari (EUA), Mirian Rejowski (Brasil) e Regina Schlüter (Argentina).

O evento será realizado no câmpus da Universidade Positivo – Teatro Positivo Pequeno Auditório - local de sempre - durante os dias 8, 9, 10 e 11 de outubro. A apresentação dos trabalhos científicos será no dia 10 e os minicursos e oficinas dia 11 de outubro de 2008. Serão conferências, debates, apresentações de trabalhos científicos, minicursos, oficinas, reuniões de trabalho (cases), apresentações culturais, encontros sociais, feira tecnológica e visita técnica, nesses quatro dias do mês de outubro, em Curitiba, Paraná. Com relação aos trabalhos científicos, já está confirmada uma parceria para a publicação dos melhores trabalhos em algumas das mais importantes revistas científicas de turismo do Brasil, Argentina, Espanha e México.

Assim, o Curso de Turismo da Universidade Positivo e o Observatório de Turismo do Departamento de Turismo da Universidade Federal do Paraná, unidos e acreditando na evolução da qualidade técnico-científica da atividade turística, agradecem a atenção de todos. Antecipamos as boas-vindas ao X Seminário Internacional de Turismo aos estudantes, professores, pesquisadores e profissionais do mercado interessados neste importante encontro, que será realizado no último trimestre de 2008.

Prof. Dr. José Manoel Gonçalves Gândara
Coordenador do Observatório de Turismo
Coordenador do Curso de Turismo da Universidade Federal do Paraná

Prof. Dr. Dario Luiz Dias Paixão

Coordenador do Curso de Turismo da Universidade Positivo

Presidentes do 10º SIT - X Seminário Internacional de Turismo

Confiram a programação do X SIT - 2008!

7.25.2008

Dica: canoagem no manguezal [litoral paulista]

Pessoal, final de semana chegando e o final das férias também!! Gostaria de compartilhar uma sugestão de atividade de lazer ou treinamento outdoor: canoagem.

Aqui apresento a operação da Caiçara Expedições. A empresa opera no litoral paulista. Quem for daqui ou estiver pela região terá chance de conhecer a operadora. Confiram os detalhes:

Originária das tribos indígenas que habitavam a fronteira entre Canadá e Estados Unidos, a canoa canadense era produzida com pedaços de casca de árvore e estrutura de madeira, sendo utilizada como meio de transporte de pessoas e de carga, por ser grande e robusta. Transformando-se atualmente em uma opção de lazer, a canoa canadense é utilizada neste roteiro diferenciado, para quem deseja vivenciar e saber um pouco mais sobre o ecossistema de manguezal.

Realizado nas cidades de São Vicente e Praia Grande (SP), possibilita aos participantes desvendarem os encantos deste ecossistema, pertencente ao bioma de Mata Atlântica – suas paisagens, fauna, flora e interações com o homem.

Após as instruções de canoagem na base, seguiremos pelos estuários de São Vicente e Praia Grande, apreciando a paisagem e conhecendo como funciona este ecossistema tão importante para a vida marinha.

CONDIÇÕES GERAIS:
Idioma: Português
Duração Total: 3 horas passeio + Instruções de Canoagem
Grau de dificuldade: moderado
Idade mínima
: 7 anos
Grupo mínimo
: 2 pessoas
Grupo máximo
: 10 pessoas
Horário de Saída
: 9:00
Horário de Retorno
: 12:00
Local de Saída
: Marlin Bar & Food - São Vicente/ SP.

INCLUI: Aluguel Canoa, Remo, Colete, Dicas Preparatórias e Guia de Turismo Especializado. Cada Canoa possui uma pequena bolsa estanque (impermeável) para guardar os pertences dos remadores.

VALOR: R$ 60,00 por pessoa (válido até 31 de dezembro de 2008). Valor sujeito a alteração sem aviso prévio. FORMA DE PAGAMENTO: 2x no Cheque sem juros (50% entrada e saldo em 30dias).

Para maiores informações e reservas: Renata Antunes da Cruz e Renato Marchesini: contato@caicaraexpedicoes.com

Greve na Infraero: caos a vista?

FUNCIONÁRIOS DA INFRAERO DECIDEM ENTRAR EM GREVE NA PRÓXIMA SEMANA

Nova exigência na pauta pede a troca de toda a diretoria da empresa

Os funcionários da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) decidiram hoje, 24, em assembléia, iniciar greve por tempo indeterminado a partir da meia-noite da próxima quarta-feira, 30. Além da paralisação, eles resolveram incluir um novo pedido na pauta de reivindicação: a troca de toda a diretoria da empresa.

Segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (SINA), Francisco Lemos, os funcionários rejeitaram a oferta da estatal por terem dúvidas em relação ao cumprimento de algumas cláusulas da proposta apresentada pela empresa. “O texto (da proposta) não era muito claro e a falta de capacidade (da empresa) para dialogar com os funcionários dificultou", disse.

Sobre o desejo da troca da diretoria da estatal, Lemos afirmou que os funcionários reivindicam a troca dos diretores, que têm contratos especiais, por servidores de carreira. "Na grande maioria são trabalhadores com mais de 20 anos de Infraero, que ficam reféns de gente que não sabe tomar decisão dentro do setor aéreo e muito menos dialogar com quem está trabalhando nos aeroportos”, explicou.

Junta-se a essa proposta a reivindicação de aumento salarial, reajuste do vale alimentação e bônus de Natal, entre outras exigências. “Acho que agora a coisa fica mais complicada, porque o governo federal vai ter que tomar uma decisão em relação a esses gestores da Infraero. Do jeito que está, nem os trabalhadores da empresa estão suportando e os usuários dos aeroportos muito menos”, afirmou o presidente do SINA, que deixou claro que será mantido apenas o mínimo de funcionários necessário para garantir a operacionalização e a segurança dos aeroportos.

Confira mais notícias no jornal Turismo Opinião!

O 5 maiores erros do Treinamento

Os 5 Maiores Erros do Treinamento

Muitas vezes, o fracasso não é culpa do usuário. Especialistas recomendam que áreas de TI levem em conta seus próprios erros.

Por Redação do COMPUTERWORLD: 22 de julho de 2008 - 09h00

Você implementou o Microsoft Windows Vista em toda a empresa e o help desk foi inundado com chamados
. Soa familiar? O problema pode estar no treinamento. É natural TI jogar a culpa em usuários finais quando sistemas novos ou atualizados causam problemas, mas, em vez de acusar alguém, TI deveria levar em conta seus próprios erros de treinamento, aconselham os especialistas.

Um bom programa de treinamento pode ser uma vantagem competitiva, mas a gerência nem sempre está convencida dos benefícios que o treinamento tecnológico eficaz pode trazer para o negócio. “As empresas ainda não valorizam plenamente o treinamento”, lamenta David S. Murphy, fundador e diretor do quadro de associados da International Association of Information Technology Trainers (ITrain).

Conversamos com gerentes de TI, instrutores internos e terceirizados, defensores do setor e acadêmicos para descobrir os cinco principais erros que os profissionais de tecnologia cometem quando treinam usuários finais.

1 - Você não planejou o treinamento previamente

Os budgets de TI são examinados atentamente há anos e a verba destinada a treinamento tem sido uma das mais afetadas. Como resultado, muitas empresas não computam o treinamento do usuário final no custo total das implementações de sistemas e ficam lutando por financiamentos e recursos na extremidade final da implementação.

É consenso na indústria que um bom programa de treinamento deve tomar de 10% a 13% do gasto total, mas a maioria das empresas subestima o custo e os recursos, segundo Pat Begley, vice-presidente de soluções de aprendizagem da RDW Technologies, empresa de serviços profissionais que executa treinamento de usuários finais.

2 - Você não está sintonizado com seu público-alvo

Para que qualquer tipo de treinamento seja eficaz, não basta o instrutor ter domínio do material. Ele também precisa estar apto a se conectar com seu público e apresentar informações de maneira interativa e envolvente. O problema é que os profissionais de TI não são conhecidos por apresentar uma capacidade de comunicação fantástica e habilidades de gerenciamento “soft”.

Instrutores com fortes habilidades de comunicação e interpessoais são mais capazes de perceber seu público e talhar o treinamento para ele. Os profissionais de TI, por outro lado, podem estar tão à vontade com o assunto que correm o risco de apresentar o material de uma maneira excessivamente detalhada e técnica ou ao contrário, simplificá-lo demais.

Para saber quais os outros três, acesso o blog de nosso grupo, o Espaço Empresarial

SP: A velocidade da locomotiva

Como relatei aqui no blog esta semana, perticipei parcialmente do XV Encontro Nacional de Geógrafos, realizado nas dependências da Universidade de São Pualo (USP). Moro em Santos,litoral paulista.

O deslocamento entre Santos e a USP leva aproximadamente 1:40h. É bem tranquilo, tirando o trânsito pesado da Avenida dos Bandeirantes e da Avenida das Nações Unidas (Marginal Pinheiros).

As fotos mostram a velocidade da locomotiva do Brasil! Nota-se que é mês de férias, então a movimentação é mais branda... bem, pelo menos é o que dizem:

Domingo:


Terça-feira:


Ontem (24), quinta-feira:


Mas ontem foi um motivo mais nobre! Fui encontrar duas Geógrafas e um Turismóloga. Aonde? Em um bar na Vila Madalena, claro! rsrsr!! Conheci a Luciene em Cuiabá, ela coordena o projeto de inventariação turística em Rosário Oeste (MT). A Luciamara é Professora e Mestranda em Geografia (colega da Luciene) pela Universidade Federal de Mato Grosso e a Márcia, que é Orientadora das meninas.

Nem preciso dizer que o tema "bafômetro" foi e voltou diversas vezes, não é?! Mas tranqüilo, responsabilidade antes de tudo. Nossa reunião de negócios acadêmicos foi demais!! Valeu, meninas!

Já relatei aqui no blog e repito... o VII Ebet apresentou literalmente um novo Norte em minha vida... e há pessoas que não querem aceitar!

Até breve!
Sucesso sempre!!
Aristides Faria

* Foto: Eu, Lucimara, Luciene, Márcia.

7.24.2008

Diferenças entre o presídio e a empresa

Olá pessoal!! Hoje é quinta-feira (24), final de semana chegando... gostaria de compartilhar uma comparação muito interessante entre a vida em uma prisão e a vida dentro das empresas!! Um barato... ainda mais se o chefe em questão for um tirano imperialista!! rsrsrs!! Ótimo dia a todos!!

DIFERENÇAS ENTRE PRESÍDIO E TRABALHO

PRESÍDIO: Você passa a maior parte do tempo numa cela 5x6m..

TRABALHO: Você passa a maior parte do tempo numa sala 3x4m.

PRESÍDIO: Você recebe três refeições por dia de graça.

TRABALHO: Você só tem uma, no horário de almoço, e tem que pagar por ela.

PRESÍDIO: Você é liberado por bom comportamento.

TRABALHO: Você ganha mais trabalho com bom comportamento.

PRESÍDIO: Um guarda abre e fecha todas as portas para você.

TRABALHO: Você mesmo deve abrir as portas, se não for barrado pela segurança por ter esquecido o crachá.

PRESÍDIO: Você assiste TV e joga baralho, bola, dama...

TRABALHO: Você é demitido se assistir TV e jogar qualquer coisa.

PRESÍDIO: Você pode receber a visita de amigos e parentes.

TRABALHO: Você não tem nem tempo de lembrar deles.

PRESÍDIO: Todas as despesas são pagas pelos contribuintes, sem seu esforço.

TRABALHO: Você tem que pagar todas as suas despesas e ainda paga impostos e taxas deduzidas de seu salário, que servem para cobrir despesas dos presos..

PRESÍDIO: Algumas vezes aparecem carcereiros sádicos...

TRABALHO: Aqui no trabalho, carcereiros usam nomes específicos: Gerente,
Diretor, Chefe...

PRESÍDIO: Você tem todo o tempo para ler piadinhas.

TRABALHO: Ah, se te pegarem...

TEMPO DE PENA: No presídio, eles saem em 15 anos. No trabalho você tem que cumprir 35
anos, e não adianta ter bom comportamento.

RH: Cruzeiros marítimos

Royal Caribbean International despede 400 pessoas para reduzir custos

A Royal Caribbean International anunciou que vai eliminar 400 postos de trabalho em terra e descontinuar algumas operações que não fazem parte do core-business da companhia, como forma de reduzir custos.

A companhia diz, em comunicado, que entre as operações secundárias que irão ser descontinuadas está o navio-escola “The Scolar Ship” que faz parte de uma parceria educativa acolhe estudantes a bordo [chegamos a divulgar esse trabalho aqui no blog. Certamente, high cost, mas parecia um bom negócio. só que a elite que paga por um curso de imersão desses não vai querer a mesma remuneração que os demais. Concordam?].

A empresa, que apresentou lucros de 84,7 milhões de dólares no segundo semestre de 2008 quando no homólogo de 2007 tinha apresentado 128,7 milhões de dólares, diz que o programa de redução de custos deverá permitir uma poupança de cerca de 125 milhões de dólares anuais e aponta a subida dos preços do combustível como razão para a iniciativa.

A grande parte dos nossos lucros está a ser absorvida pela escalada do preço dos combustíveis, afirmou o presidente e CEO Richard D. Fain citado no comunicado, acrescentando que “é inaceitável e que “a RCI está a analisar maneiras de realizar o trabalho de forma mais eficiente e eficaz”.

Fonte: Presstur 22-07-2008 (15h40)

7.23.2008

Arte: estratégia, planejamento e sensibilidade

Gostaria de compartilhar aqui no blog um vídeo muito bacana sobre a arte expressada em equipe. O trabalho de cada um até é solitário... mas seria vazio se não estivesse envolvido na emoção da apresentação (trabalho). Cada um tem sua parcela de liderança, responsabilidades, competências e atitudes. E isso é sensacional! Composição e não aglomeração! Estratégia, planejamento e sensibilidade.

O que dá sentido às coisas, justamente, é a emoção, o coração e o desejo de concretizar uma grande obra de arte (resultados, valores). A arte (e por quê não o trabalho?) é um meio fantástico para extrapolar os limites de corpo e mente.

Uma reflexão legal, ainda, é pensar que tal apresentação jamais seria igual, se os artistas fossem trocados... seria, certamente, diferente - para melhor ou pior. Minha mensagem: dêem valor às pessoas, sobretudo àquelas que dão suporte aos seus sonhos, projetos e obras de arte.

7.22.2008

Osni Gomes: elogiando a barbaridade?

Se Reclamar for Difícil, talvez elogiar seja mais fácil.

Por Osni Gomes, Consultoria & Treinamento

Fala-se muito que Cliente mal atendido pode não voltar, além de propagar no mercado a sua insatisfação, maculando a imagem da organização que o atendeu. Seria melhor para a empresa se o Cliente reclamasse diretamente a ela, dando uma oportunidade dela se retratar e, principalmente, não permitir a reincidência de tal fato. Entretanto, esta postura por parte dos Clientes não é muito comum, seja devido à cultura, seja pelo fato de não identificar qual o canal correto para isso.

Vendo-me como Cliente, fiquei me perguntando como eu poderia contribuir para a redução das barbaridades que enfrentamos no dia a dia. Se algumas vezes reclamar de um mau atendimento se torna um grande desgaste, então estou praticando o contrário, ou seja, elogiando. Alguém pode me perguntar: elogiar a barbaridade? Respondo: não! Elogiar a superação.

Explico: Infelizmente são poucos os profissionais que durante uma relação com Clientes conseguem ir além do que é esperado, ou seja, fornecer algo (que às vezes pode ser um sorriso) além do que é procurado e que agrada bastante. Quando me deparo com esta situação, onde quem me atende faz além da sua "obrigação", sinto a necessidade de fornecer a ele, imediatamente, meu sinal de satisfação. Tenho feito isso por 3 motivos:

1. Tentar desta forma ajudar o profissional a se prevenir contra a contaminação do vírus das barbaridades;

2. Fazer com que ele perceba um reconhecimento pelo seu trabalho e principalmente pelo esforço extra, reconhecimento esse que deveria vir também da empresa onde trabalha, mas muitas vezes não vem;

3. Despertar nele uma forma de influenciar positivamente outros profissionais com os quais ele tenha contato.

Tenho percebido que com esta atitude, além de não passar por aborrecimentos para fazer uma reclamação (que são conseqüências de outros aborrecimentos ocorridos durante o atendimento), estou contribuindo para elevar a auto-estima de algumas pessoas.

F@le com o Autor:
Consultoria e Treinamento Empresarial baseado em Belo Horizonte (MG).
Fone: (31) 9767-7325
E-mail: osnigomes1@yahoo.com.br
Skype: osni.alves.gomes
MSN : osnigomes1@hotmail.com

Cão e Gato em um só corpo!

É bastante famoso o brilhante vídeo-palestra do Professor Daniel Godri sobre as características de cães e gatos. Sua idéia é a de que o gato - tão esperto - não possui o entusiasmo, a lealdade e a afabilidade dos cães. Sua apresentação é emocionante! O DVD está à venda por R$97,00 na página do Professor, vale muito a pena!!

Bem, neste caso, eu gostaria de "trucar" contra o professor! Foi identificado um cão que é tão leal quanto astuto! Acho que é algum tipo de cruzamento genético. Sei lá! O fato é que é bem engraçado o modo como o cachorro RESOLVE o problema e não fica se LAMENTANDO.

video

7.21.2008

XV Encontro Nacional de Geógrafos - Sampa

Ontem (21) fui a Sampa, participar da abertura do XV Encontro Nacional de Geógrafos. Evento bastante grande, que desenvolverá diversos eixos temáticos. O final de semana foi de calor aqui na região e o pessoal do planalto se jogou aqui para o litoral de São Paulo. Na ida, peguei um trânsito infernal. Quatro faixas de rodagem paradas. Tudo tem um preço... pelo menos fomos agraciados com um belo pôr de Sol.

Por conta de muitos "acasos", minha amiga Luciana Viegas está no evento também. Assistimos (nem tão acordados rsrsrs!!) a toda a solenidade. Nos conhecemos em Ouro Preto durante o Encontro Internacional de Gestão do Turismo, em março. Interessante lembrar que foi a Lu quem me oportunizou participar do VII Encontro de Bacharéis e Estudantes de Turismo de Mato Grosso, em Cáceres. Vamos tentar curtir o eventos juntos ao longo da semana.

O evento acontece até o próximo sábado nas dependências da Universidade de São Paulo (USP). Para quem tiver interesse em participar do evento (são cerca de 4.000 inscritos, com 2.200 artigos avaliados), vale a pena dar uma conferida na programação do XV ENG. Conforme os contatos e as novidades surgirem, publico aqui no blog.

7.18.2008

"Crise: oportunidade de crescimento"!

Mais uma contribuição do Prof. Dr. Carlos Lopes, da Universidade Santa Cecília. Na verdade a contribuição é do meu Tio e maior incentivador... rsrsrs!! Mais um vídeo futebolístico incrível!

As imagens me trouxeram uma reflexão. Seu nome é "cobranças de faltas". Bem, em princípio cobrança não bate muito bem. Entretanto, penso que na vida sofremos invariavelmente muitas faltas. Sofremos muitas lesões por pura deslealdade. Seja de nosso próprio coração, por outras pessoas ou, ainda, pelo destino. Temos que cobrar - sem excessos - todas essas circunstâncias que nos fizeram sofrer.

Até aí tudo bem, sem grande profundeza. Maaaaaaaaaaaas, o vídeo me ajudou a perceber que à partir de uma falta sofrida, temos a oportunidade ímpar de darmos sequência ao jogo de uma maneira toda especial! À partir de uma falta sofrida, temos a oportunidade de levantar, sacodir a poeira e dar a volta por cima. O principal: à partir de uma falta sofrida temos a oportunidade de marcar um P_ golaço!!

Vale a pena! Assistam a curtam as belas jogadas! Repito, quem quiser compartilhar o vídeo escreva para aristidesfaria@yahoo.com.br. Terei prazer em compartilhar!!

video

Fraterno abraço!
Sucesso sempre.
Aristides Faria

7.17.2008

Treino de atenção concentrada

Pessoal!!

Recebi esta apresentação super bacana que contém uma série de ilusões de ótica. Sáo demais!! Devem ser velhas conhecidas de vocês, mas lanço aqui no blog por ser muito bacana para usar em treinamentos e sessões de sensibilização para a atenção concentrada. Penso que sejam possíveis algumas reflexões sobre pré-julgamentos também.

Luiz Trigo: responsabilidade compartilhada

O hóspede é sempre responsabilidade do hotel

Essa é antiga, mas é boa. Saiu na revista Veja, em 3 de dezembro de 2007 (página 34). "Uma seguradora fechou o Club Mediterranée, em Angra dos Reis, para o tradicional boca-livre vip. Depois de viajar duas horas, à noite, numa estrada perigosa, o presidente da Varig, Fernando Pinto, acompanhado da mulher e dois filhos, foi barrado na entrada por um porteiro, que alegou ser o convite apenas para o casal. Cansado, ele foi procurar um hotel próximo. Só que o hotel estava com todos os apartamentos bloqueados para um seminário de uma outra seguradora. Mas, ao saber de quem se tratava, o funcionário da rival arranjou a melhor suíte para o presidente da Varig. Na segunda, Pinto trocou de seguradora."

Imagine que você é responsável pelos eventos de um resort. Casa cheia, festa de final de ano, com muitos vips e badalações. Evidentemente o pessoal da empresa que fretou o hotel possui responsabilidade para com seus convidados, mas ... a responsabilidade final é do hotel. Por três motivos: o hóspede é convidado da empresa, mas ficará no seu hotel; em segundo lugar, quanto melhor for o evento, mais contentes os responsáveis ficarão e isso significa retorno, provável fidelização; finalmente, quem entende plenamente de hospitalidade é você e não necessariamente, seu cliente.

Leia o texto do Professor Luiz Gonzaga Godoi Trigo na página do Hôtelier News!

Rodrigo Campos: Elegância Empresarial

Elegância empresarial

Por Rodrigo Campos

Neste texto quero abordar a Elegância Empresarial, que considero algo mais distinto que simplesmente seguir a Etiqueta Corporativa.

Enquanto a etiqueta baseia-se em recomendações de comportamentos aceitos socialmente para o profissional, a elegância remete ao modo como postura e atitudes da organização são percebidas.

A Elegância Empresarial posiciona-se no sentido oposto do Capitalismo Selvagem, que também chamo de Barbarismo Empresarial. No Barbarismo tudo é permitido em função de um interesse unilateral que visa lucro a qualquer custo, sem qualquer base ética, moral ou compromisso social.

De maneira análoga, o bárbaro se serve à mesa como se aquela fosse sua única e última refeição. Tal qual uma nuvem de gafanhotos, ele esgota todos os recursos de uma lavoura e, em seguida, busca uma nova área para consumir deixando a anterior absolutamente devastada.

Usando a mesma figuração, o elegante serve-se de maneira suficiente para satisfazer sua vontade e necessidades, pois, sabe que aquela não é a única nem será sua última refeição. Ao ver a lavoura, porta-se como o agricultor que, além de mantê-la, investe para que possa ser melhorada e ampliada.

Não estou dizendo que o lucro é algo indesejável. Aqui afirmo apenas que a avaliação do custo para obtê-lo deve ser racional e feita sob a luz da ética, moral e responsabilidades social e ambiental.

Organizações que agem de maneira elegante, sem excessos, ganham uma percepção de valor cada vez mais diferenciada que pode também ser percebida pela valorização das suas ações. É esse agir racional, compromissado e responsável que chamo de Elegância Empresarial.

Acredito firmemente que as grandes corporações devem caminhar firmemente para praticar esse modelo e, num futuro não muito distante, vejo médias e pequenas organizações o assimilarem.

O princípio é simples: “Cuidar, manter para ter e não para esgotar”.

Sobre o autor: Rodrigo Campos .:. Diretor Presidente do Allegro Business Group. Consultor atuante no mercado de tecnologia da informação e logística há mais de 15 anos.

7.16.2008

RH: singela mensagem de incentivo...

O velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d'água e bebesse.

- Qual é o gosto? - perguntou o Mestre.
- Ruim - disse o aprendiz.

O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse a um lago. Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago, então o velho disse:

- Beba um pouco dessa água.

Enquanto a água escorria do queixo do jovem, o Mestre perguntou:
- Qual é o gosto?
- Bom! - disse o rapaz.
- Você sente o gosto do sal? - Perguntou o Mestre.
- Não - disse o jovem.

O Mestre então sentou ao lado do jovem, pegou sua mão e disse:
- A dor na vida de uma pessoa é inevitável. Mas, o sabor da dor depende de onde a colocamos.

Então, quando você sofrer, a única coisa que você deve fazer é aumentar a percepção das coisas boas que você tem na vida. Deixe de ser um copo. Torne-se um lago!!!

Autor desconhecido. Foto: Great Master Wang Peisheng - Yin Cheng

Parceria com o blog Administrando - Podcast

Estou muito feliz em dar início a uma parceria com o Gabriel Galvão do blog Administrando. Vamos desenvolver uma série de crônicas acerca do mercado de Viagens Corporativas.

Lançamos hoje a primeira edição de nosso projeto "Crônicas de uma viagem corporativa". A seguir a primeira gravação (tudo bem, vai... um pouco amadora! rsrsrs!!). Lá no Administrando todos têm acesso ao texto escrito.

Parece desconexo de nossa proposta aqui do RH em Hospitalidade. Mas, na verdade, faz todo sentido: Primeiro, crônicas por ser algo divertido, lúdico que tende a permanecer na mente e no coração das pessoas. Segundo, vamos abordar as viagens corporativas a partir do olhar dos profissionais que tornam esses simples deslocamentos em experiências de vida (boas ou más).

A grande sacada do projeto é que a leitura poderá ser feita lá no Administrando. Simultaneamente, gravarei a mensagem em áudio e transmitirei aqui no RH em Hospitalidade. Assim, buscamos proporcianar uma experiência multi-mídia a nossos leitores, facilitando o acesso à informação de boa qualidade e incrementando seu aprendizado via web.

video

Como é nossa primeira experiência com esse tipo de mídia, gostaria de ter um feed-back do pessoal que assina nosso blog e recebe o material via e-mail. Vale muito a participação da galera que nos visita regularmente também! Todo tipo de crítica é bem vinda!!

Vamos lá... está lançado o projeto! Façam o download, colecionem esta idéia!!

Forte abraço!!
Aristides Faria

7.15.2008

Workshop sobre Liderança: Camboriu (SC)

Olá pessoal!

Recebi via e-mail a divulgação deste interessante evento. Tem tudo para ser uma grande oportunidade de fortalecer a rede de contatos e aprender um pouco mais sobre nós mesmos... afinal estas são duas finalidades dos processos de desenvolvimento da liderança. Clique na imagem para ampliar.

Sucesso sempre!
Forte abraço!
Aristides Faria

XVIII Congresso Mundial sobre Segurança e Saúde no Trabalho

Saúde e Segurança: Congresso da OIT recomenda política de prevenção de acidentes do trabalho.

O 18º Congresso Mundial sobre Segurança e Saúde no Trabalho, promovido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), aprovou declaração recomendando aos governos a adoção de políticas para criar uma cultura de prevenção de acidentes e doenças do trabalho.

Os participantes do encontro, realizado entre 27 de junho e 4 de julho em Seul, consideraram essencial que os países ratifiquem a Convenção 187 da OIT e apliquem todos os dispositivos do organismo internacional para melhorar os ambientes de trabalho.

Para o diretor do Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional do Ministério da Previdência Social, Remígio Todeschini, que representou o Brasil no evento, os termos da declaração do 18º Congresso mostram que o governo brasileiro está no caminho certo ao tomar diversas iniciativas para reduzir os acidentes e melhorar as condições de trabalho no país.

Ele lembrou que será publicada nos próximos dias uma portaria com a composição da comissão tripartite encarregada de propor medidas para aperfeiçoar as condições de trabalho.

Todeschini explicou, durante o congresso, a estratégia brasileira para reduzir a subnotificação de acidentes e doenças do trabalho, com a adoção a partir de abril do ano passado do Nexo Técnico Epidemiológico (NTEP) e a introdução de alíquotas específicas por empresa para a contribuição ao Seguro de Acidente de Trabalho (SAT).

O NTEP permite ao médico perito do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) identificar, a partir de análise científica, se determinada doença decorre da atividade profissional do trabalhador. Antes, o registro dependia de comunicação da empresa.

O conhecimento da realidade, destaca ele, é fundamental para a definição de políticas públicas eficazes na redução dos acidentes e doenças do trabalho. Outra medida importante é a implantação do Fator Acidentário de Prevenção (FAP), que vai resultar na cobrança de alíquotas de contribuição ao SAT diferenciadas por empresa.

As empresas que apresentarem menores taxas de acidentes terão redução em suas alíquotas. Aquelas com maior incidência irão pagar mais. O Congresso também fez recomendações às empresas, que devem tratar a prevenção como parte integrante de suas atividades. A declaração diz ainda que a gestão das empresas deve contemplar a busca de ambientes seguros de trabalho.

Fonte: Ministério da Previdência Social, 15.07.2008 >>> Granadeiro Guimarães Advogados Associados.

7.10.2008

Lei Geral do Turismo

Senado aprova projeto que institui a Lei Geral do Turismo
Publicado na Folha Online

O Senado aprovou nesta quarta-feira (9) o projeto de lei que estabelece a política nacional de turismo. A proposta, conhecida como Lei Geral do Turismo, traz diretrizes para a política nacional do setor - uma espécie de marco regulatório.

A proposta consolida a legislação vigente sobre as atividades realizadas no setor e define as atribuições do governo federal no planejamento, desenvolvimento e estímulo ao turismo, além de disciplinar a prestação de serviços turísticos, o cadastro, a classificação e a fiscalização dos prestadores de serviços turísticos.

Entre as mudanças, está a classificação do turismo como atividade econômica, com benefícios de crédito e fiscais para hotéis, meios de hospedagem, agências de turismo e organizadores de feiras e congressos.

O texto abre a possibilidade para que gestores de empresas recebam dinheiro público para aplicação na melhoria das instalações, na qualificação profissional e em novos investimentos.

Nesta quarta-feira a medida, articulada pela ex-ministra do Turismo Marta Suplicy e aprovada no fim de junho pelos deputados, foi aprovada na CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania).

A única emenda admitida ao projeto pelo relator da matéria, o senador Adelmir Santana (DEM-DF), é a que reduz para R$ 1 milhão a penalidade máxima a ser aplicada aos prestadores de serviços que deixarem de observar as normas contidas na proposição.

Neuróbica: exercício para neurônios

Exercício para neurônios estimula a criatividade.

Em meu último vôo conheci a publicitária Mônica, de Vila Velha (ES) - lugar maravilhoso com pessoas fantásticas que visitei em maio. Um encontro casual, muito agradável, mas que ainda carece de uma maturação. Fato é que conversamos bastante sobre nossos blogs e compartilhamos boas risadas... Ela estava indo a Cuiabá concorrer a uma premiação dos "Profissionais do Ano", evento promovido pela Rede Globo. Espero que tenha corrido tudo bem!

Bom, o caso é que conversamos sobre o tema desta matéria, ela é canhota e, por acaso, eu carregava uma revista que falava sobre as "habilidades a mais" que este pessoal costuma desenvolver. Tentei explica-la o que eu (muito puco) sabia sobre o assunto... acredito que ela gostará da postagem a seguir. Pessoal e Mônica, boa leitura!

Aeróbica para Neurônios: Neuróbica!

Exercícios para além do bem-estar do corpo. Esta é a proposta de um novo conceito, disseminado no Rio de Janeiro. Conhecida como “Neuróbica”, a proposta é fazer com que homens e mulheres exercitem a mente, estimulem a criatividade e melhorem as relações profissionais e pessoais. Os truques para tais exercícios poderão ser aprendidos no Instituto Brasileiro de Executivos e Finanças, no próximo dia 7, a partir das 15h.

Aos que não sabem bem qual o sentido dos exercícios para os neurônios, a professora Maria Rita Miranda – que dará a aula – explica que o assunto é fácil de ser entendido. Trata-se de uma forma atual de exercitar o cérebro e fazer com que ele crie novos padrões de atividades neurais. “Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem vantagem de reduzir o esforço intelectual, limita o cérebro”, conta.

Na prática, são necessárias algumas atividades que servem para ajudar a desbloquear certos hábitos cerebrais e movimentar os neurônios. É preciso fazer tudo que contraria a rotina. Escovar os dentes com a mão contrária da de costume pode ser um dos primeiros exercícios. Outra dica é estimular o paladar. “Almoce em locais diferentes. Enriquecer o ambiente sensorial e emocional das refeições alimenta o cérebro”, diz.

O tempo de duração da neuróbica depende do empenho de cada “atleta”. Não existe um tempo pré-determinado para que os resultados apareçam, “mas tem que ter o mínimo de disciplina”. Interessados em ver como a nova técnica funciona podem se inscrever no curso que acontece na Avenida Rio Branco, 156, no Centro do Rio de Janeiro. Informações: (21) 2217-5566.

Por Keila Baraçal. Fonte da imagem!

2016: qualificão e mãos à obra!

Pesquisa mostra importância na qualidade do turismo para 2016!

Portal Terra

RIO: O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), em parceria com a Rio Convention and Visitors Bureau (RC&VB), apresentou nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, dados sobre o impacto da realização de eventos internacionais na cidade. A pesquisa, realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), demonstra a consolidação do Brasil entre os dez países que mais atraem eventos internacionais em todo o mundo e reforça a importância da qualidade do destino turístico para a candidatura aos Jogos Olímpicos de 2016.

O Brasil hoje se consolidando entre os 10 países tem um vínculo enorme com o cenário econômico, com a produção tecnológica e científica do País e com temas atuais, como o etanol, a produção de alimentos e o desenvolvimento sustentável - contextualizou Jeanine Pires, presidente da Embratur. Jeanine frisou que a experiência e o reconhecimento da realização de eventos internacionais em diversas cidades do Brasil não só impulsionam como qualificam o setor para novos projetos, como a candidatura do Rio aos Jogos Olímpicos de 2016 e a consolidação de eventos esportivos com sede já confirmada no País, como os Jogos Mundiais Militares de 2011 e a Copa do Mundo de 2014.

Ao recebermos eventos internacionais no Brasil, o trade está se qualificando, se especializando, e estamos nos preparando para os megaeventos esportivos - afirmou a presidente da Embratur.

A Embratur participa do Comitê de Candidatura Rio 2016 e apóia o projeto com a realização de ações de promoção e divulgação.

Estamos lançando uma campanha em 13 países prioritários e no Eurosport, principal canal esportivo da Europa com transmissão para 59 países, além de participarmos da realização da Casa Brasil nos Jogos Olímpicos de Pequim - informou Jeanine.

Confira a matéria completa no JB On-line - O primeiro jornal brasileiro na internet.

E-commerce: estamos no caminho certo (2)

Convicção! Mais uma notícia que movimenta o comércio eletrônico na área de Turismo, Hotelaria, Gastronomia & Eventos. A entrada do grupo Silvio Santos no mercado on-line é um grande indicador do potencial de negócios que a internet oferece.

Gostaria de ressaltar que o mesmo grupo é proprietário de diversos empreendimentos imobiliários no município do Guarujá (SP), como o Sofitel Jequitimar. Alérm disso oprera o cartão de crédito PanAmericano... isto é, além de horizontalizar as operações na área de turismo, o pessoal quer administrar suas compras!! Que negócio, não!?

Grupo SILVIO SANTOS no turismo on-line

Portal do Panamericano Viagens: Silvio Santos vem aí...o novo portal da PanAmericano Viagens anuncia sua chegada com a comercialização de pacotes nacionais, internacionais e passagens aéreas, com inovadoras funcionalidades no site.
Uma delas, o financiamento de gastos durante a viagem, além do pacote propriamento dito.

O Grupo Silvio Santos, em 2008 completa 50 anos, e dá mais um passo decisivo no segmento de turismo com o Portal PanAmericano Viagens.

“O turismo é um dos setores que mais cresce no Brasil, especialmente entre as classes em que estão nossos clientes. Queremos oferecer nossos produtos e serviços para este setor por meio da internet, desbravando um novo mercado”, afirma Rafael Palladino, vice-presidente do Grupo Silvio Santos.

Outro dos diferenciais do PanAmericano Viagens é o parcelamento de algumas promoções em até 24 vezes no cartão de crédito. O financiamento dos pacotes ficará a cargo do Banco PanAmericano, Para Buenos Aires, por exemplo, com passagem aérea e 2 noites em hotel pode sair por U$ 334,00 a vista ou 24 vezes de apenas U$ 20,00.

O O portal tem ainda a oferta passagens de mais de 500 companhias aéreas e centenas de pacotes, incluindo os principais destinos no Brasil e opções no exterior. A expectativa da instituição é atrair cerca de 500 mil usuários únicos já no quarto mês de operações. Os clientes poderão adquirir pacotes e ter assistência também pelo telefone 0800-776 6868 (a PanAmericano Viagens é a única empresa a operar um número 0800 com esse fim).

Confira nossa fonte: Brasilturis Jornal!

Treinamento para atender ao público GLS (Florianópolis - SC)

Oportunidade: treinamento realizado em Florianópolis (SC)!!

"Os homossexuais, em sua incessante busca por seus direitos garantidos constitucionalmente, mas não aplicados na vida prática, contam com mais dois aliados de peso: o Procurador Geral da República, Daniel Sarmento, e o governador de Minas Gerais, Aécio Neves. No mês de agosto, ambos manifestaram-se contra a intolerância que existe em relação ao segmento GLBT.

A opinião de Aécio está na edição 33 da Revista Veja, “o país tem mostrado tolerância ao casamento entre pessoas do mesmo sexo” e defendeu a idéia de que a lei contemple esse avanço. Para o colunista da mesma revista André Petry, a declaração do governador significa coragem, já que, com essa posição, pode se indispor com a Igreja Católica e com os eleitores mais conservadores".

Fragmento do texto Homossexuais: respostas a uma causa. Leia, informe-se sobre o assunto. A figura a seguir trata-se da divulgação do Treinamento para atendimento do turismo GLS. Faça já a sua inscrição clicando aqui!
* Clique para ampliar!

Gestão de pessoas para o Turismo: comunidade indígena em Mato Grosso

Manejo de fauna pelos Índios Xavantes: Implementação de um plano de manejo de caça para os Xavantes da Aldeia de Pimentel Barbosa no Estado do Mato Grosso.

O manejo de fauna pelo índios Xavantes (MT) é uma iniciativa da WWF World Wide Fund que teve início em 1990 e, desde então, encontra-se em andamento. Localiza-se na Reserva Indígena Rio das Mortes, no Estado do Mato Grosso.

Objetivos: O plano de manejo de caça de animais silvestres foi elaborado, de forma a recuperar as práticas tradicionais dos Xavantes. Para elaborar o plano foram analisados os métodos de caça utilizados na seleção dos animais, priodicidade, quantidade de animais caçados e a dependência dos índios em relação ao valor nutricional e cultural da caça. O plano está sendo implementado por três das quatro aldeias que habitam a Reserva.

Atividades previstas: O WWF fará a divulgação da Série Técnica “Manejo de Fauna na Reserva Xavante de Rio das Mortes” e produzirá um documento didático sobre o plano de manejo, em português e na língua xavante, para ser lido e utilizado nas aldeias envolvidas no projeto.

Também promoverá a renovação do compromisso dos Xavantes na implementação do Plano e continuará monitorando a caça na Reserva. As coletas de dados de densidade animal tem como objetivo registrar alterações decorrentes das recomendações do Plano dentro da Reserva.

Mais informações podem ser obtidas junto ao World Wildlife Fund (WWF).

T&D: Turismo Náutico

Capacitação Profissional para o Turismo Náutico

Cursos de capacitação para profissionais não-marítimos que irão atender aos turistas dos cruzeiros que navegam em águas brasileiras.

Iniciativa do SENAC em conjunto com a EMBRATUR e a FEMAR - Fundação de Estudos do Mar no sentido de promover cursos de capacitação para profissionais não-marítimos, com formação bilíngüe, que irão atender aos turistas dos cruzeiros que navegam em águas brasileiras.

Mais informações podem ser obtidas junto ao Serviço Nacional de Aprendizagem do Estado da Bahia - SENAC BA. Imagem!

RH atuando na sensibilização comunitária (BA)

II FÓRUM COMUNIDADES & TURISMO TERÁ COMO TEMA O CICLO CULTURAL DO COCO

Nos dias 17, 18 e 19 de julho próximo, no Vila Galé Marés Resort & SPA, praia de Guarajuba, município de Camaçarí, o International Trade Centre, o Instituto Imbassaí, a Embrapa, o Cluster de Turismo da Costa dos Coqueiros e seus parceiros, estarão promovendo o II Fórum Comunidades e Turismo - O Ciclo Cultural do Coco.

Fomentar o desenvolvimento da cadeia produtiva do Coco, através da exploração da fibra do coco para diversificação na produção de derivados, será o tema principal das palestras, debates e mesas redondas com técnicos especializados da Embrapa Tabuleiros Costeiros, da Secretaria de Agricultura, de Ciência, Tecnologia e Inovação e do Sebrae.

No mesmo espaço serão instalados estandes para rodadas de negócios e exposição de produtos dos órgãos de fomento da economia, que atuam na região. Tendo como público-alvo principal os produtores locais e gerentes de compras de hotéis, pousadas, bares, restaurantes e similares, a idéia é de promover o contato direto de fornecedores locais com os representantes dos estabelecimentos hoteleiros da região, no sentido de fortalecer a cadeia produtiva do turismo na região.

Fonte: Cluster de Turismo

7.09.2008

Team management: ANAC & INFRAERO

Compartilho aqui no blog esta matéria para mostrar que, mais uma vez, esbarramos na questão da profissionalização da administração de tudo o que envolve o turismo e daquilo que o turismo envolve.

Nossa palestra no III Fórum Paranaense de Pesquisdores em Turismo & Hotelaria versou sobre "Liderança Compartilhada", como publiquei aqui no blog (confira a apresetanção em pps, está no ar!). Não se trata de grande pioneirismo ou visão de mercado... é uma contextualização de vários escritos sobre o tema ao universo da Hospitalidade Comercial, que inclui a aviação civil/comercial.

Nossa proposta basea-se, sobretudo, nos processos de atração, recrutamento, seleção, treinamento, desenvolvimento e empoderamento dos recursos humanos disponíveis no mercado de trabalho. Não é nada que já não "esteja aí" à disposição em publicações ou no mundo acadêmico. O caso é que o governo, via agências reguladoras, não lança mão de informações e do conhecimento de ponta que o Brasil dispõe... vamos lá. Boa leitura!

Anac poderá acabar com turismo doméstico.

A Anac se coloca, mais uma vez, na contramão dos interesses nacionais. O primarismo na gestão da agência é assustador. Coisa de neófitos arrogantes, que acham que entendem e conhecem o setor onde caíram de pára-quedas. A bomba agora é uma medida que pode liquidar com o nosso turismo interno. Trata-se da defesa que a agência vem fazendo da liberação dos preços das passagens internacionais do Brasil para os Estados Unidos e Europa. Querem liberar as tarifas, permitindo que as companhias estrangeiras vendam bilhetes por US$ 300 ou US$ 500, incentivando o turista a deixar o país.

Quando o assunto é colocado em discussão, sabem o que a Anac diz? Que a liberação tarifária vai ajudar o turismo do Brasil, trazendo mais turistas do exterior. Eles afirmam isso com todas as letras. Será que dentro da equipe da Dra. Solange Vieira, presidente da Anac, não existe uma única pessoa com discernimento capaz de informá-la que lá no exterior os preços dos bilhetes aéreos para o Brasil já estão liberados há muito tempo? Não é de hoje que um dos artifícios tarifários utilizado pelos brasileiros é comprar no exterior os bilhetes para viajar saindo do Brasil. A Anac não sabe o quanto a Air France, British Airways, Alitalia, a United ou a American Airlines cobram para vir para o Brasil.

Os vôos para o exterior estão lotados por conta de uma demanda crescente de brasileiros movidos pelo dólar barato e valorização do real. Liberar os preços significa pressionar ainda mais a demanda. A American Airlines tem no Brasil menos de 1% do seu faturamento mundial. Voar com prejuízo nesta rota não irá quebrá-la. Caso queira, ela pode fazer o mesmo que as grandes companhias fizeram na Amazônia com a Rico, colocando vôos com valores ainda mais baixos que a empresa regional brasileira, que era a única a operar com jatos. Na mesma rota, as grandes nacionais cobravam R$ 120 a R$ 140 para sangrar a Rico. Agora, os mesmos trechos não custam menos de R$ 450. Com sede em Manaus, a Rico não aguentou a pressão. Cancelou as rotas e quase quebrou.

O Brasil só possui hoje uma empresa de longo curso, a TAM. E o que fez a Anac? Tirou a única proteção de mercado, expondo uma companhia nacional, com o exorbitante custo Brasil nas costas, a uma concorrência predatória contra as gigantes norte-americanas.

Confira a matéria na íntegra na página do Gestour - O portal das cidades!

E-commerce: estamos no caminho certo!

Aposta no e-commerce já dá resultado.

Segundo um estudo da consultoria e-bit, empresa especializada em comércio eletrônico, no ano passado 9,5 milhões de pessoas compraram pela internet pelo menos uma vez. Apostando nesse amplo mercado, a Stella Barros lançou, em maio, seu novo site e, até aqui, vem colhendo bons resultados. Desenvolvido pela Voxel Engenharia de Sistemas, o portal combina diversos serviços de web 2.0 e redes sociais, com destaque para um blog comandado por uma jornalista contratada pela tradicional operadora. Ao todo, entre o desenvolvimento da página e publicidade, o projeto custou cerca de R$ 2,5 milhões.

Segundo o diretor da Stella Barros Online, Ricardo Lidington, a meta é fechar o ano com cerca de 35% do faturamento proveniente das vendas eletrônicas. “Com o novo portal, pretendemos dobrar nosso faturamento”, completa o executivo. Seu otimismo é corroborado pelo considerável aumento no número de acessos à página. Em pouco mais de dois meses em operação, o índice pulou de 20 mil para 300 mil mensais, que geraram mais de 2 mil vendas efetuadas no período. Os carros-chefes foram passagens aéreas, pacotes para Disney e América do Sul, em especial Buenos Aires.

Criado para aproximar ainda mais a operadora de seus clientes, o Blog Stella Barros também vem sendo um sucesso. “Trocamos informações, dicas e advertências sobre viagens e a participação tem sido muito positiva até aqui. Outro importante canal de comunicação com nosso cliente é a Ouvidoria, espaço onde damos voz aos nossos passageiros e escutamos suas opiniões sobre a empresa. Sabemos que poderá colocar em evidência alguns erros e problemas de nossa parte, mas correr esse risco é fundamental para uma empresa com a tradição da Stella Barros”, afirma.

Autor: Arteiras Comunicação. Nossa fonte: Gestour - O portal das cidades!

7.07.2008

Contratações irregulares na Infraero

Procuradoria questiona no Supremo decisão do STJ sobre cargos de confiança na Infraero.

O procurador-geral do Trabalho, Otavio Brito Lopes, apresentou nesta quinta-feira (3) reclamação ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) motivada por ação da Infraero relacionada a “contratos especiais de trabalho”. Lopes considera que a decisão do STJ viola ordem anterior do próprio STF e a competência da Justiça Trabalhista para julgar a admissão sem concurso para funções de confiança na empresa pública.

O caso teve início com ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) contra as admissões de pessoal denominadas pela Infraero de “contratações especiais”. Por considerar que tais contratos são ilegais e inconstitucionais, o MPT pediu à Justiça do Trabalho que declarasse sua nulidade absoluta.

A juíza trabalhista responsável pela ação determinou inicialmente que a Infraero suspendesse a admissão de novos trabalhadores. Contra essa decisão, a Infraero acionou o STF, alegando que o entendimento da juíza iria contra o do Supremo em casos anteriores. Ao examinar a liminar, a Presidência do STF à época negou o pedido urgente da empresa, que desistiu do seguimento da ação.

Em seguida, no entanto, a Infraero deu início a uma nova ação, agora na Justiça Federal. Nela, pretendia que os “contratos especiais” fossem declarados válidos. Para o procurador-geral do Trabalho, essa ação teve a finalidade única de fabricar uma colisão entre a Justiça Trabalhista e a Justiça Federal. De acordo com Lopes, trata-se de “aventura patrocinada pela Infraero” depois de uma “manobra ardilosa” e descabida.

Isso porque na seqüência a empresa alegou conflito de competência entre as Justiças do Trabalho e Federal. A ação, apresentada ao STJ, levou à decisão do Tribunal de fixar a competência da última. Para a ministra Eliana Calmon, relatora do caso, a autoridade da Justiça Federal se daria em razão de o assunto ser a organização funcional da empresa pública e não suas relações de trabalho.

Ainda segundo a ministra, a Justiça Trabalhista estaria tendendo, conforme sinalizou em liminar na ação civil pública, a desmobilizar a estrutura organizacional da Infraero, razão pela qual se justificaria a suspensão da decisão da juíza ao menos até o julgamento final do conflito.

Como a decisão da ministra do STJ é em sentido oposto à do STF, o procurador-geral do Trabalho, Otavio Brito Lopes, entende que a autoridade do Supremo encontra-se violada. Daí a reclamação, que pretende garantir a decisão do STF que fixou, de maneira inquestionável, a competência da Justiça do Trabalho para as ações que envolvam empresas públicas.

Na reclamação, o procurador-geral pede liminar para suspender a decisão e o trâmite das ações iniciadas pela Infraero no STJ e na Justiça Federal. No mérito, o pedido é para que seja cassada a decisão do STJ e restaurada a competência da Justiça Trabalhista na ação civil pública iniciada pelo MPT, conforme entendeu o STF anteriormente.

Fonte: Última Instância, por Eduardo Ribeiro de Moraes , 07.07.2008. Publicado na página da Granadeiro Guimarães Advogados Associados!

Festival Internacional de Publicidade do Turismo e Ecologia

ESPM coordenará workshop no Fiptur

Pela primeira vez em Salvador um evento de publicidade vai oferecer aos participantes workshops sobre planejamento e criação de campanhas voltadas para o turismo e ecologia.

Estudantes e profissionais do setor terão oportunidade de se atualizar com as experiências que serão apresentadas pelo professores de duas disciplinas da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), de São Paulo, responsável pela coordenação da programação da 14a edição do Festival Internacional de Publicidade do Turismo e Ecologia (Fiptur), que ocorrerá de 13 a 15 de agosto em Salvador, na Bahia.

Divididos em duas equipes, com vagas limitadas, os temas abordados serão: Criação de Comunicação Mercadológica de Produtos Turísticos com Apelos Sustentáveis; Planejamento de Marketing para o Turismo Sustentável; e Planejamento de Comunicação Integrada de Produtos Turísticos Sustentáveis.

Durante o festival os participantes de todas as turmas terão a oportunidade de assistir palestras com Sérgio Campanelli, diretor do stúdio MCR de São Paulo, Nizan Guanaes, Marcelo Serpa, entre outros.

De acordo com Gorgônio Loureiro, publicitário e presidente do Fiptur, a programação foi estruturada com um conteúdo voltado às exigências do mercado. "A idéia é suprir as necessidades de estudantes e profissionais da área por informações que envolvam o turismo e propostas de sustentabilidade", enfatiza.

As inscrições para o FIPTUR podem ser feitas através do site e os estudantes, professores e profissionais terão que indicar, no ato da inscrição, de qual workshop (criação ou planejamento) desejam participar, já que serão apenas 100 vagas em cada atividade.

Mercado de trabalho: São Paulo (SP).

Pesquisa da Unicamp revela: São Paulo não é apenas uma metrópole de serviços

A concepção de que a economia da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), nas últimas décadas, migrou da indústria para a área de serviços está equivocada. Essa é a conclusão do economista Miguel Matteo, relatada em sua tese de doutorado, apresentada na Unicamp. Intitulada Além da Metrópole Terciária, o estudo demonstra que essa idéia está fundamentada na percepção de que a mudança na estrutura do emprego na região, com os trabalhadores de serviços ultrapassando em quantidade os da indústria, alimenta teorias sobre a crise do ‘fordismo’ e a substituição do setor secundário por um terciário jovem e empreendedor.

A atual renovação industrial em São Paulo ocorre por causa de um conjunto de inovações produtivas e tecnológicas e da crescente integração com os serviços. “A metrópole reflete, ainda, uma área que tem seu dinamismo econômico conferido pela indústria, e não pelos serviços”, salienta o economista.

A idéia é compartilhada pela Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp). Na opinião de José Ricardo Roriz Coelho, diretor de competitividade da Fiesp, as indústrias de maior valor agregado (cosméticos, farmacêuticas, mecânicas de precisão e automação eletrônica) continuam na metrópole.

Os dois executivos explicam que a anunciada fuga da indústria para o interior é um movimento limitado a um raio de 100 quilômetros. O interior, no caso, forma uma mancha geográfica extremada pelas regiões de Campinas, São José dos Campos, Sorocaba e Baixada Santista. “A macrorregião tem participação importante nas transformações ocorridas na economia da metrópole, abrigando muitas das fábricas de chaminés fumacentas e máquinas barulhentas que de lá estão desaparecendo”, informa Matteo.

Esta mancha, que na década de 1970 concentrava 90% de toda a atividade industrial do Estado de São Paulo, manteve-se neste índice nos anos de 1980 e 1990.


Rearranjo: Com as novas mudanças, as cidades de Campinas, Guarulhos, Osasco, Barueri e São José dos Campos tornaram-se competitivas. “Estão próximas de centros de pesquisa, dispõem de mão-de-obra qualificada, sistemas de telecomunicações e transportes eficientes”, explica o economista.

A abertura do comércio exterior levou as empresas a diminuírem suas plantas industriais. A maioria optou por terceirizar inúmeras atividades de apoio. “O faxineiro da Volkswagen está numa empresa de serviços, embora varra o mesmo chão de fábrica. O torneiro mecânico foi substituído por robôs e centros de usinagem. Agora, a montadora prioriza suas atenções na concepção e na montagem de veículos”, explica Miguel Matteo.

Roriz ressalta que, apesar da diminuição das plantas industriais na RMSP e da terceirização de alguns serviços, a direção (matriz) das grandes empresas permaneceu em São Paulo.

”É o que aconteceu com a Kopenhagen. A empresa saiu do Itaim-Bibi e se instalou na região de Campinas. Vendeu um quarteirão inteiro para uma incorporadora, mas manteve-se perto de seu grande mercado consumidor”.

Maria Lúcia Zanelli, Da Agência Imprensa Oficial. Domingo, 02 de Março de 2008 às 10h31. Matéria publicada no Portal do Estado de São Paulo!

Postura profissinal: texto de Osni Gomes

Se Cuide. O Mundo Está de Olho em Você!

No mercado de trabalho existem muitas pessoas competentes, com excelentes currículos, proativas, com foco em resultados, bastante atualizadas, mas mesmo com todo este arsenal perdem as melhores oportunidades. Por quê será que isso ocorre?

Uma das razões pode ser que o profissional, e também as organizações, estejam investindo demais em capacitações técnicas e se esquecendo de cuidar da forma como as pessoas se apresentam para o mundo.

É necessário saber se apresentar para outras pessoas, saber conduzir uma conversa dentro de um nível satisfatório de refinamento e cortesia, saber vertir-se de maneira compatível para enfrentar tanto as situações do dia a dia quanto ocasiões especiais, saber a hora de entrar e de sair, etc., uma vez que as empresa e principalmente seus Clientes estão valorizando fortemente as atitudes, a postura, enfim, o comportamento dos profissionais. Esta realidade independe do segmento de mercado, função exercida, idade, tempo de casa, sexo, etc., ou seja, é válida para todos que querem sobreviver no mundo corporativo (e também na vida pessoal, é claro).

Gritar, bater o telefone, usar vocabulário pobre, incomodar quem está ao redor com contantes perguntas e conversas que não contribuem em nada, trajar-se de forma inadequada para o ambiente e momento, são algumas das falhas que podem manchar a imagem de qualquer pessoa. O recomendável é sermos bem educados, corteses, com atitudes positivas e autênticas. Ser uma pessoa entusiasmada, atenciosa, flexível e de muita boa vontade, além de chamar a atenção das outras pessoas, facilita o perdão por parte das mesmas quando da ocorrência de eventuais equívocos e deslizes de nossa parte.

O resultado de tudo o que fazemos depende da maneira como nos relacionamos com outras pessoas, de como nos apresentamos e como elas nos interpretam. As pessoas nos avaliam tanto no aspecto técnico como no comportamental. A entonação de voz, a postura, o modo de sentar, de comer, cumprimentar, tudo reflete a pessoa, tudo é avaliado.

Assim, um simples aperto de mão ou até o modo de tomar um cafezinho, pode dizer muita coisa a nosso respeito. Tudo isso é parte integrante de um conjunto visual/comportamental que passa informações de como nós somos e de quem nós somos.

Os tempos mudaram, a sociedade mudou, o mercado de trabalho mudou, a vida se acelerou, os gestos se tornaram apressados, a competitividade nos faz correr de um lado para o outro, no trabalho e em nossa vida pessoal... Mas a gentileza, a diplomacia, a palavra dita corretamente na hora certa, a polidez no trato para com as pessoas... isso nunca é demais, mesmo porque todo ser humano — tenha ele a posição social que tiver — merece ser respeitado e tratado com dignidade.

Fale com o Autor: Osni Gomes: Consultoria e Treinamento Empresarial. Belo Horizonte (MG): (31) 9767-7325 e osnigomes1@yahoo.com.br.